Saúde e beleza em uma só atividade

Pular corda é uma atividade simples e acessível que previne doenças e embeleza.

Saúde e beleza em uma só atividade
Yumi Saito Consultoria

Mês de outubro, dia das crianças…Pular corda! Quem nunca brincou de pular corda? Acredito que a maioria das pessoas já teve essa experiência quando criança. No contexto da infância, pular corda é uma divertida e desafiadora brincadeira. Mas hoje, vamos entender como essa atividade pode beneficiar a nossa saúde.

Intensidade

A brincadeira de pular corda, mundialmente conhecida, é um excelente exercício físico, o qual é possível treinar o corpo de uma maneira global e gastando pouco tempo. De acordo com a principal característica da atividade, saltar continuamente, pode-se dizer que é um exercício de intensidade, ponto fundamental para o emagrecimento.

 É válido ressaltar que exercício de intensidade não está relacionado somente a peso, mas sim a outras variáveis como velocidade (quão rápido você  consegue saltar? ) ; tempo de execução (por quanto tempo você consegue se manter saltando); tempo de descanso ( de quanto tempo você precisa para recuperar o fôlego?), dentro outros. Ou seja, em uma abordagem bem simples, o quão difícil é essa atividade para você. Quanto mais “difícil”, mais alteração causará no organismo. E isso é bom”

Melhora habilidades

Pular corda estimula a habilidade rítmica e a capacidade de equilíbrio ao mesmo tempo. Com a prática é possível perceber a melhora na movimentação e locomoção do corpo. No esporte de alto rendimento, atletas de patinação artística, boxe, cujas habilidades de ritmo e equilíbrio são importantes, utilizam a corda de pular como parte da preparação física. Já no nosso dia a dia, meros mortais, o ritmo e equilíbrio são habilidades importantes também. Dançar sem pisar no pé do seu par, andar sem bater na quina da mesa ou “dar uma topada” no pé da cadeira, são exemplos de como o ritmo e equilíbrio, ou a falta deles, se apresentam.

Melhora a saúde e tem  efeito na beleza

Os músculos da panturrilha são responsáveis ​​pelo retorno do fluxo sanguíneo para o coração. Quando esses músculos são estimulados ao pular corda, melhora o retorno venoso, consequentemente melhora a circulação sanguínea, o que previne doenças cardiovasculares, diabetes, câimbras, inchaço, varizes e celulites. Esses efeitos não se limitam apenas à prática de pular corda. Os exercícios no geral melhoram a circulação , proporcionando mais saúde e beleza ao praticante.

Saia do sedentarismo!

Se você está sedentário, sem energia, pular corda é uma atividade bem recomendada, pois é um movimento já experimentado por grande parte das pessoas durante a infância, e “pegar o jeito” novamente é só uma questão de minutos. Mas se voce nunca pulou corda, não se bloquei, veja mais adiante o passo a passo.

Pular corda também é uma ótima opção para treinos em casa ou ar livre, além do  equipamento ser super acessível. Vamos colocar em prática?

Comprimento ideal e posição das mãos:

Pise no meio da corda e ajuste as pontas de modo que fique entre o umbigo e o busto. Outra maneira de ajustar o comprimento é passar a corda por trás dos joelhos e esticar os braços para frente, na altura dos ombros. E para facilitar a rotação da corda, mantenha os cotovelos próximos ao corpo e as mãos na altura da cintura aproximadamente.

Frequência semanal de treino:

Dependo da intensidade da atividade e do nível de condicionamento físico, indica-se treinar pular corda 2 ou 3 vezes por semana, considerando que os músculos precisam geralmente de 48 a 72 horas para se repararem e se recuperarem de uma atividade de media-alta intensidade.

O passo a passo:

1- Gire a corda para frente e pule uma vez.

2- Enquanto gira a corda, pule uma vez no local antes que a corda retorne.

3 – O primeiro salto é por cima da corda e o segundo salto é no solo ao rodar a corda. Continue a sequência, como se fosse pequenos blocos.

4- Depois de ter acostumado com o movimento, experimente pular continuamente, como se fosse um longo bloco.

5- Posteriormente, para aumentar o nível de complexidade, experimente pular lateralmente, direita e esquerda.  

Alongue-se

Após a prática de exercícios o alongamento não pode ser negligenciado. Ele vem para somar na recuperação e nos resultados. No caso do treinamento de pular corda, utilize a própria corda para se alongar. Você pode sentar-se em uma cadeira ou no chão com uma das pernas esticadas. Passe a corda por trás dos pés e puxe-a até sentir o alongamento total dos seus músculos posteriores da coxa. Para alongar os músculos anteriores, fique de pé e puxe um dos pés tentando encostar o calcanhar nos glúteos.

Cuide da sua criança interior

Criança interior é um termo muito usado na área da psicologia, mas eu, particularmente, aplico-o na área do treinamento. De que forma? Refiro-me a encontrar uma atividade física a qual você se identifique, que lhe dê satisfação, alegria, que seja capaz de fazer você se concentrar em si mesmo, pelo menos durante a prática, que lhe revigore e anime para a vida, assim como a criança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Yumi Saito

Fundadora de YUMI SAITO SPORTS LIFE & CONSULTORIA, é professora de Educação física, especializada em educação especial. Tem 11 anos de experiência em treinamento de grupos especiais e educação física escolar.

Veja também