Todo Dia JP – Conteúdo relevante para os brasileiros no Japão – Alguns direito reservados

Treinamento funcional x Musculação

Para prevenir doenças cardiovasculares e aumentar a força muscular, o que é melhor: treinamento funcional ou musculação ? 

“A doença cardiovascular é um importante problema de saúde pública. Em particular, a inatividade está associada ao espessamento, deformação ou endurecimento da parede arterial, os quais eventualmente levam a um aumento na rigidez arterial, pressão arterial e diminuição do fluxo sanguíneo. 

O crescimento relacionado à idade na rigidez arterial também contribui para um risco aumentado de doença cardíaca, hipertensão e doença isquêmica coronariana ( Tanaka et al., 1998 ; Liao et al., 1999 ; Alan et al., 2003 ).”

Estratégias para evitar a rigidez arterial podem prevenir eventos cardiovasculares relacionados ao envelhecimento. O exercício esportivo tem sido reconhecido como um método não medicamentoso para prevenir a rigidez arterial por um número crescente de indivíduos jovens. 

Diante disso, o estudo Effects of 6-Week Traditional and Functional Resistance Training on Arterial Stiffness and Muscular Strength in Healthy Young Men, avaliou e comparou os efeitos do treinamento resistido tradicional e  funcional sobre a rigidez arterial e  força muscular em homens que não eram praticantes de exercícios físicos. 

Treinamento resistido

O treinamento  resistido tradicional (TRT), também chamado de musculação,  se dá por superar uma resistência. Essa resistência pode ser o peso do corpo, barras, anilhas, halteres, máquinas dentre outros. O treinamento de resistência funcional (TRF) envolve modos de movimento articular sincronizado, multidimensional e múltiplo para treinar os músculos com exercícios dinâmicos e mudanças contínuas em superfícies instáveis ​​(por exemplo, BOSU ball, swish ball e balance disc) para melhorar a aptidão física.

No estudo mencionado, dois grupos foram submetidos a seis semanas de treinamento, três vezes por semana. As principais diferenças entre os grupos foram a instabilidade do exercício, a carga e as repetições.

Protocolos

Foram cinco exercícios : Agachamento, supino, terra, flexão de cotovelo e flexão de joelho para o grupo do treinamento resistido tradicional. Para o grupo do treinamento resistido funcional foram: Agachamento no BOSU, supino na bola, terra no BOSU, swing no BOSU e búlgaro no BOSU.

Flexão de cotovelo

O grupo do treinamento resistido tradicional fez 4 a 5 séries,  8 a 12 repetições com carga moderada/alta (70% de 1RM); já o grupo do treinamento resistido funcional fez as mesmas 4 a 5 séries, mas de 15 a 22 repetições com carga baixa(40% de 1RM).

Depois de seis semanas de treinamento, os resultados para ambos os grupos foram semelhantes tanto para o aumento de força muscular , quanto nos efeitos benéficos da rigidez arterial.

O que podemos concluir?

Em casos de pessoas que não praticam exercícios e visam aumentar força muscular e prevenir doenças cardiovasculares por meio das atividades físicas regulares ,  os dois modelos de treinamento , o tradicional e o funcional , parecem ser interessantes para melhorar parâmetro de força muscular e rigidez arterial .

A escolha do modelo depende das  preferências individuais da pessoa e  da expertise do profissional, ou do estabelecimento,  que irá orientá-la, assim como os outros objetivos de cada programa de treinamento.

Qual você vai escolher?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *