Dor muscular X uso de anti-inflamatórios

Anuncie

Dor muscular depois de um treino intenso é algo comum entre os praticantes de exercícios físicos. Devido ao grande esforço muscular ou a falta de adaptação do corpo, são causadas  microlesões nas células musculares, a dor surge e com isso se instala a inflamação, um processo natural de reparação do tecido, resultando em adaptações positivas como: aumento da resistência , força e massa muscular.

Como isso acontece?

O exercício  físico melhora a circulação sanguínea na região estimulada, levando  os nutrientes necessários para que essas pequenas lesões sejam reparadas, formando assim novas fibras e melhorando a condição do músculo.  

Anti-inflamatórios

Na tentativa de se livrar do incômodo da dor, que geralmente acontece em 48 e 72 horas, algumas pessoas recorrem aos remédios anti-inflamatórios, que agem interrompendo o processo natural da inflamação, colocando em risco a saúde e os resultados dos treinos.

Esse tipo de medicamento inibe a produção e liberação da prostaglandina, é um mediador químico que causa febre e dor no processo inflamatório, e também  das células de defesa (leucócitos, macrófagos, neutrófilos) essenciais para o processo de regeneração dos músculos. 

A prostaglandina atrai o fibroblasto, um tipo de célula do tecido conjuntivo, que é  responsável por constituir a base do tecido e originar as fibras. Se o medicamento bloqueia a produção de prostaglandina, o organismo não envia o fibroblasto para a região lesionada e não há reparação do músculo. 

Conclusão? O ganho de hipertrofia, de força e de resistência é comprometido, pois grande parte dos efeitos do treino serão anulados. 

 Além de menos adaptações nos músculos, o consumo de medicamentos anti-inflamatórios aumenta os riscos de lesões graves, pois disfarça dores importantes.

Efeitos adversos

O consumo excessivo de anti-inflamatórios pode causar danos à mucosa do estômago – gastrite – assim como sobrecarregar os rins, que metabolizam os medicamentos – sendo que esses órgãos já estão ocupados metabolizando resíduos gerados da contração muscular. 

A dor

A dor é um sinal de alerta indicando que algo está fora do equilíbrio. Sentir dor após um treino intenso é normal, pois a cada sessão ocorre quebra da homeostase, ou seja, tira o corpo de um estado de conforto. Então a sensação de dor é um aviso para cessar o estímulo e dar tempo para o organismo se recuperar

Ao tomar um anti-inflamatório a dor desaparece mas a lesão permanece. Sem dor, pode-se continuar o esforço e  agravar a lesão. 

Estratégias para amenizar a dor e acelerar a recuperação 

1- Descansar

2- Compressa de gelo (20 min) após o treino – promove a vasoconstrição – fechamento dos vasos sanguíneos, diminuindo a dor e o inchaço. 

3- Se fizer questão de treinar, então treine um grupo muscular diferente

4- Treino regenerativo – estimula a circulação sanguínea, oxigenando e nutrindo o tecido. 

5- Massagem – melhora a circulação sanguínea local e facilita o trabalho do sistema linfático, na eliminação de resíduos.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *