Tsukimi: A tradição japonesa de apreciação da lua

Tsukimi: A tradição japonesa de apreciação da lua

Um costume antigo de quase 1500 anos, se mantem vivo, tornando a lua, um ponto quase imutável do céu, fonte de admiração até os dias de hoje

A observação da lua no outono, ou tsukimi月見 – é há muito tempo um passatempo popular no Japão. Tradicionalmente, era uma forma de expressar gratidão por uma boa colheita e esperança de uma generosidade semelhante no futuro. No antigo calendário lunar, a lua cheia aparecia na décima quinta noite – 十五夜jūgoya – do oitavo mês. (Em 2020 será no dia 1 de outubro).

O costume de ver a lua começou na China durante a Dinastia Tang (618-907) e se espalhou para o Japão a partir de então, os aristocratas dos períodos Nara (710–794) e Heian (794–1185), desfrutavam de festas para ver a lua nas quais tocavam músicas e compunham poesias. No período Edo (1603-1868), o tsukimi tornou-se uma prática popular mesmo entre os plebeus e estava intimamente associada às tradições dos festivais de outono, envolvendo oferendas de agradecimento aos deuses pelo arroz recém-colhido.

Um evento familiar

Existem muitos costumes diferentes em cada área remanescente do Japão, mas no geral, as pessoas costumam ir para a varanda de suas casas ou em pontos estratégicos apenas para contemplar a lua, comer tsukimi dango (bolinho feito de arroz) e outras comidas sazonais enquanto bebem e aproveitam o tempo ameno da estação.

Tsukimi-dango – 月見団子

Tsukimi: A tradição japonesa de apreciação da lua 1

Segundo a tradição, degustar esses bolinhos enquanto observa a lua traz saúde e felicidade. Nessa época do ano, o tsukimi dango feito de mochi é bem consumido. Os bolinhos são moldados com o formato da lua cheia ou de coelho. Segundo uma lenda japonesa, um coelho vive na superfície da lua moldando mochi.

O coelho na lua

No Japão, a lua apresenta a imagem de um coelho batendo mochi com um martelo. De acordo com uma teoria, isso é baseado em um conto budista que mais tarde se tornou bem conhecido no Japão.

O conto do coelho

Conta a lenda, que um dia, um velho senhor pediu comida a um macaco, uma lontra, um chacal e um coelho. O macaco lhe trouxe frutas. A lontra trouxe peixes. O chacal, um lagarto. O coelho nada trouxe, porque só tinha ervas para sua alimentação, mas como não eram boas para humanos, ele ofereceu seu próprio corpo e se jogou no fogo. O corpo do coelho não queimou, pois aquele senhor era uma divindade. Em homenagem ao sacrifício do coelho, o senhor desenhou a imagem do coelho na lua.

Tsukimi: A tradição japonesa de apreciação da lua 2

Outra teoria é que o processo de fazer mochi chama-se Mochitsuki (餅つき), que soa foneticamente semelhante à palavra japonesa que se refere à “lua cheia”, que é Mochizuki (望月).

A modernização do tsukimi

A palavra tsukimi também assumiu outro significado. A semelhança visual entre a lua redonda e uma gema de ovo a levou a ser usada para descrever pratos cobertos com ovo, seja cru ou frito, e inclui pratos como hambúrgueres de tsukimi, soba, curry e lámen.

Tsukimi: A tradição japonesa de apreciação da lua 3
Diversas redes de restaurantes lançam promoções, com pratos especiais para o período