Testes de vacina contra o Ebola terão início em Universidade de Tóquio

Testes de vacina contra o Ebola terão início em Universidade de Tóquio

“Acreditamos que há uma grande esperança de uma vacina nova e segura que possa ser efetivamente produzida”

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Tóquio disse que começará no final deste mês o primeiro estudo clínico do país sobre uma vacina para o vírus Ebola.

Acredita-se que a nova vacina desenvolvida por Yoshihiro Kawaoka, professor do Instituto de Ciências Médicas da Universidade, junto com seus colegas, tenha menos efeitos colaterais do que as produzidas no exterior. A vacina será desenvolvida usando um vírus desintoxicado produzido artificialmente.

Os pesquisadores disseram que pretendem desenvolver a vacina contra o Ebola para prevenir novos surtos da febre hemorrágica mortal na África.

O estudo clínico será conduzido pela equipe, liderada pelo professor Hiroshi Yotsuyanagi, no hospital afiliado ao Instituto. Trinta homens adultos saudáveis receberão injeções intramusculares da vacina e serão monitorados por seis meses quanto à febre e ao desenvolvimento de anticorpos.

O professor Kawaoka desenvolveu a nova vacina usando um vírus Ebola inativado, que não pode se replicar em células normais. Foi provado ser seguro e eficaz em testes envolvendo macacos. Duas grandes empresas farmacêuticas americanas também desenvolveram vacinas contra o Ebola, com vacinações em andamento na África.

Entre 2013 e 2016 mais de 10.000 pessoas morreram na África Ocidental em uma epidemia de Ebola, enquanto cerca de 2.200 pessoas morreram desde o ano passado na República Democrática do Congo. O Ebola é transmitido através do contato direto com fluidos corporais de pessoas infectadas.

Ebola
Foto: Kyodo