Exercício para quem odeia exercício

O que é mais fácil: se exercitar ou ficar parado? Certamente, a segunda opção é a resposta da maioria. Se você pertence a esse grupo, confira como mudar

Exercício para quem odeia exercício
Yumi Saito Consultoria

Praticar exercícios exige muito da pessoa. Roupas adequadas, sair do conforto de estar sentado ou deitado, criar uma rotina e desenvolver o hábito de se exercitar, realmente é desgastante para o cérebro. Mas felizmente, embora haja muitos motivos para não gostar de fazer exercícios, ainda há vários para vê-los de uma outra maneira e até amá-los.

Criar um hábito é a melhor maneira de “fazer o que tem ser feito”, e com o tempo, esse processo vai se tornando rotina, que se um dia falhar, fará falta. No entanto, para isso acontecer, precisa-se plantar uma semente e cuidar para crescer, que nesse caso é o hábito. E isso é totalmente possível. Portanto aja e dê ao seu corpo a atenção que ele tanto anseia e merece.

Não precisa se exercitar 30 minutos por dia

O American College of Sports Medicine (ACSM) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam 150 minutos semanais de atividade física leve ou moderada, o dá cerca de 20 minutos por dia, a fim de prevenir doenças crônicas e para a manutenção da saúde.

Desapegando de quantidade recomendada e olhando somente para o número, 30 minutos de segunda a sexta parece fácil de cumprir, porém 30 minutos por dia durante os próximos anos é muito para o cérebro processar.

Então, é possível se exercitar por 30 minutos durante uma semana, mas quantas pessoas prosseguem nos próximos meses ou anos? A sugestão é começar pequeno. Pequeno mesmo! De acordo com o exemplo do livro Hábitos atômicos, ficar 5 minutos na academia é um bom começo, assim o cérebro percebe que é pouco e não tenta “fugir” no dia seguinte.

Na prática, com alunos iniciantes, sugiro de 10 a 15 minutos por dia de exercícios e alongamentos sendo uma sessão que faça aumentar um pouco a frequência cardíaca, mas que a pessoa se recupere logo depois. Dessa forma, sobra energia e tempo para o próximo dia.

Nesse primeiro momento (de quatro a doze semanas) a ideia inicial é a construção do hábito. Após isso, pode-se pensar em expandir a quantidade de exercícios.

Não precisa se forçar

Algumas pessoas são motivadas por desafios, outras “empurram com a barriga”, enquanto outras os odeiam.

Caso você seja uma daquelas que não são movidas por desafios, pare de se tratar como se fosse. Quanto mais se pressionar, mais odiará exercícios e os evitará a médio e longo prazo.

Para mudar esse quadro, a minha sugestão é experimentar atividades e encontrar alguma que seja prazerosa para você. Por exemplo, caminhar, dançar, andar de bicicleta. Na consultoria online Yumi Saito Sports Life, uma atividade ótima para pessoas que não têm experiência com a prática são as atividades baseadas no yoga e Pilates, exercícios que evolvem respiração, alongamentos, um pouco de força e consciência corporal. Essa técnica é de baixa complexidade, pode ser adaptada para qualquer nível de aptidão física e proporciona uma sensação imediata de relaxamento.

Depois da aderência à prática de atividades físicas, independentemente pela qual se comece a fazer, é possível fazer o que “deve ser feito” para a obtenção de resultados mais expressivos dentro do objetivo pessoal.

Motivação é fácil

Pensa-se que a motivação é a resposta para manter a prática de exercícios, que é preciso querer muito e ter muito “foco, força e fé” para o fazer. No entanto, a motivação sempre existiu. Se você gostaria de começar ou de se exercitar mais, está motivado para isso e só não o faz porque tem algum empecilho. Pode ser porque se sente sobrecarregado de tarefas; não tem tempo; filhos, família e casa para cuidar.

Porém, pessoas que fizeram do exercício um hábito não dependem da motivação para praticá-los. Elas simplesmente os fazem, naturalmente, sem entrar em conflito consigo mesmas.

Independentemente do motivo que o impede de entrar em ação, é necessário encontrá-lo para que possa removê-lo. Nesse ponto, o auxílio de um profissional de Educação Física é fundamental, pois ele tem as competências para ajustar uma rotina de exercícios adequados ao tempo e espaço disponível, assim como ao estilo de vida, individualmente.

Exercícios é para perder peso

Muitas pessoas só se preocupam com o peso. Então quem é magro não precisa de exercícios? Na verdade, todos nós precisamos. O corpo humano necessita de movimento, de uso.

Uma lista rápida dos benefícios do exercício:

  • Diminui o risco de várias doenças e problemas de saúde , como colesterol alto, hipertensão, diabetes, derrame, certos tipos de câncer, artrite, doenças cardiovasculares, insônia e depressão;
  • Aumenta a longevidade – Muitos estudos de pesquisa apoiam o fato de que o exercício pode reverter alguns sinais de envelhecimento e reduzir as chances de morte;
  • Melhora o humor – O exercício estimula várias substâncias químicas cerebrais que proporcionam a sensação de felicidade e relaxamento;
  • Aumenta seus níveis de energia –  A atividade física regular aumenta a resistência física ajudando o coração e os pulmões a trabalhar com mais eficiência, o que significa mais energia disponível;
  • Atua no controle de peso – é o melhor recurso para o controle do peso, desde que a alimentação esteja adequada. O exercício auxilia no gasto calórico, durante e até depois da prática, agindo diretamente no metabolismo.

Não precisa ser 100%

Vida profissional, estudos, afazeres domésticos, filhos, podem ser um motivo plausível para não praticar exercícios. O raciocínio é “não tenho tempo”. Então espera-se uma situação ideal para começar as atividades físicas e esse momento nunca chega. Saiba que no que se refere aos exercícios, falhar alguns dias, não é um grande problema. Nesse caso, o mais importante é “não somar zero”. Retome o caminho sempre!

A vida multitarefas que temos exige muito de nós e os exercícios são mais uma delas, para encaixar em nossos dias. No entanto, uma vez que se percebe os benefícios que pode receber dela, vai diminuir a sensação de obrigação e sim encarar como uma parte do dia muito esperada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Yumi Saito

Fundadora de YUMI SAITO SPORTS LIFE & CONSULTORIA, é professora de Educação física, especializada em educação especial. Tem 11 anos de experiência em treinamento de grupos especiais e educação física escolar.

Veja também