Dor no pescoço, braços e mãos

Dor nas mãos e nos braços que dificultam ou impedem de realizar atividades cotidianas como escovar os dentes, pentear os cabelos, trocar de roupas, amarrar sapatos, preparar alimentos, escrever e digitar, alerta! Pode ser cervicobraquialgia.

A cervicobraquialgia  ocorre quando um nervo no pescoço é comprimido ou irritado, onde se ramifica da medula espinhal. Isso pode causar dor no pescoço que irradia para o ombro, além de fraqueza e dormência muscular que percorre o  cotovelo, antebraço, punho e as mãos. 

As dores podem durar de quatro a seis semanas, e quando não tratada, até dois meses. Em casos crônicos, as dores são mais intensas e mais duradouras. Além disso, as dores podem ser estimuladas por alguns movimentos específicos que envolvem as estruturas do membro superior. 

Principais sintomas:

Musculatura rígida da área dolorida

Limitação dos movimentos da área acometida

Redução da coordenação motora do membro superior afetado

Enfraquecimento dos membros

Formigamento nos braços e dedos

Sensação de choque

Dor nas costas

Dor de cabeça

Câimbras

Tonturas

Náuseas 

Os sintomas específicos dependerão do lugar na coluna cervical, o nervo é comprimido. Por isso, é possível que haja ausência de sintomas ou crises periódicas de sintomas.

Causas comuns:

A cervicobraquialgia é multifatorial. Dentre as diversas causas dessa patologia, encontram-se:

Características genéticas 

Idade

Atividades físicas praticadas erroneamente.

Sedentarismo

Esforço prolongado

Dormir em posição inadequada

Má postura;

Peso excessivo na região cervical;

Além disso, a presença de outras patologias podem causar cervicobraquialgia, como: dores na coluna não tratadas, infecções na região cervical, protusão discal, hérnia de disco, fraturas, dentre outros.

Diagnóstico

O diagnóstico é obtido a partir de exame clínico associado a exames complementares, como eletroneuromiografia e exames de imagem como ressonância magnética. A cervicobraquialgia pode, inclusive, ser um sinal de alguma doença que está se desenvolvendo e/ ou não está sendo tratada, como problemas na coluna e tumores.

Tratamento

O tratamento é multidisciplinar, com reabilitação física, analgesia, medicamentos e acupuntura, e outros, dependendo do nível da dor. O tempo de tratamento dura por volta de dois meses. Raramente são necessários procedimentos cirúrgicos. 

Como prevenir?

A prevenção é sempre a melhor estratégia. A fim de prevenir a cervicobraquialgia, ações simples no dia a dia poderão ser bastante efetivas, considerando que uma das principais causas é a má-postura.

Medidas de prevenção:

Prática diária de alongamentos e exercícios de fortalecimento muscular;

Realização de exercícios físicos com orientação profissional;

Evitar a sobrecarga da região cervical;

Evitar passar muito tempo olhando para baixo na tela do celular;

Atentar-se às posturas adequadas para realização de atividades cotidianas;

Realizar pausas durante atividades numa mesma posição.

Se trabalha em frente ao computador, o ideal é que coloque a tela na altura dos olhos e se alongue a cada uma hora.

exercícios físicos com orientação profissional

Cuide-se!

Diante dos sintomas descritos, procure ajuda médica. Apenas um profissional poderá fazer o diagnóstico e recomendar qual o tratamento adequado para o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *