Notícias sobre morte de famosos do Japão podem ter levado pessoas sensíveis a se suicidar

Um relatório provisório mostrou que a cobertura de notícias sobre a suspeita de suicídio de um jovem ator pode ter desencadeado o aumento

Notícias sobre morte de famosos do Japão podem ter levado pessoas sensíveis a se suicidar

O relatório provisório emitido pelo Centro de Promoção de Contramedidas de Suicídio do Japão afirmou que as notícias sobre a morte de um ator famoso no Japão pode ser um fator para o público tirar suas próprias vidas, visto que o aumento começou em julho, em comparação com o ano anterior. O centro deve compilar um relatório final em março do próximo ano. De acordo com a Agência Nacional de Polícia, o número de suicídios no Japão em julho foi de 1818, 25 a mais que no mesmo mês do ano passado. A cifra do mês de agosto foi de 1854 – mais 251 em relação ao mesmo período de 2019 – enquanto a de setembro foi de 1805, registrando um aumento de 143 casos em relação ao ano passado.

O centro analisou tendências usando estatísticas e dados de mecanismos de pesquisa registrados até o final de agosto. As descobertas mostraram que o número de suicídios tendeu a aumentar durante a semana seguinte a 18 de julho, quando a suspeita de suicídio do famoso ator foi relatada. Após a cobertura, os centros de consulta aparentemente receberam pedidos de ajuda como, “Estou abalado e com medo. Também posso acabar tirando minha própria vida” e “assistir ao noticiário trouxe à tona a sensação de querer morrer”.

Um aumento nos suicídios entre mulheres de várias faixas etárias tem se destacado desde julho. O centro descobriu que as taxas de mortalidade por suicídio de mulheres que viviam com outras pessoas ou estavam desempregadas, aumentaram em relação ao ano passado. Quanto ao motivo do aumento das taxas, o centro comentou: “parece haver problemas financeiros e de subsistência, bem como violência doméstica e preocupações com a educação dos filhos e é possível que tais problemas estejam sendo agravados devido ao coronavírus”. Além disso, os números de suicídio aumentaram entre as alunas do ensino médio em agosto.

Se você ou alguém que você conhece precisa de aconselhamento, o site Consulado Geral do Brasil em Nagoya faz parcerias com psicólogos para auxiliar membros da comunidade.