Japão corre para abrigar milhares de pessoas sem-teto, após fechamento dos cibercafés

Conhecidos no Japão como “refugiados dos cibercafés”, muitos desses sem-teto perderam seus “abrigos seguros” com as medidas de prevenção do Estado de Emergência, principalmente em Tóquio

Japão corre para abrigar milhares de pessoas sem-teto, após fechamento dos cibercafés

As autoridades japonesas estão correndo para abrigar milhares de pessoas desabrigadas, após o fechamento de cibercafés em várias grandes cidades.

Os cafés se tornaram um destino comum para quem não tem moradia no Japão. Eles costumam ficar abertos 24 horas por dia e muitos possuem cabines privadas, chuveiros e entretenimento, incluindo jogos.

Mas as empresas foram obrigadas a fechar suas portas para ajudar a conter a disseminação do coronavírus, devido ao Estado de Emergência, principalmente em Tóquio.

Embora o Japão tenha oficialmente uma baixa taxa de desabrigados em comparação com muitos outros países desenvolvidos, mais de 4.000 “refugiados de cibercafés” residem na capital, Tóquio.

N34 - 15-04-2020
Foto: SoraNews24