Estado de Emergência em Tóquio: quais as restrições?

Estado de Emergência em Tóquio: quais as restrições?

Saiba como está sendo o plano de Tóquio para combater o surto de coronavírus. O plano foi anunciado na última sexta-feira pela governadora da capital.

O Japão vive um momento crítico em sua luta para conter a crescente pandemia de Covid-19. Após um crescimento alarmante de casos em áreas urbanas, o Primeiro Ministro Shinzo Abe declarou, na terça-feira, estado de emergência por um mês para Tóquio, Chiba, Kanagawa e Saitama, bem como Osaka, Hyogo e Fukuoka (link).

Em nenhum lugar a ameaça é maior do que em Tóquio. Nas últimas semanas, a capital viu seu número de novos casos de Covid-19 dobrar, atingindo números maiores do que em qualquer outro lugar do país, com 197 novos casos registrados na cidade em 11 de abril.

O Estado de Emergência em Tóquio

O aumento acentuado da curva levou a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, a solicitar insistentemente às pessoas que evitem sair para assuntos que não sejam urgentes ou essenciais, assim como determinar que alguns negócios fechem temporariamente ou operem em horários reduzidos.

“Quero que todos os moradores de Tóquio se unam para que possamos superar essa dificuldade nacional”, disse Koike em entrevista coletiva realizada na última sexta-feira, após anunciar uma lista de restrições para o estado de emergência.

A lista solicita que algumas instalações suspendam as suas operações, que outras reduzam o horário de funcionamento, e ainda outras que colaborem com a implementação de medidas para prevenir novas infecções.

A Lista e suas Restrições

Instalações solicitadas a suspender suas operações: cabarés, boates, bares, salas de karaokê, salas de mahjong (麻雀), salas de pachinko (パチンコ), centros de videogame, ginásios de esportes, piscinas, boliches, clubes esportivos, teatros, salas de cinema, casas de shows.

Instalações solicitadas a parar suas atividades durante o estado de emergência: escolas primárias e secundárias, e aquelas que ocupam um espaço maior do que mil metros quadrados.

Instalações que serão solicitadas a cooperar na implementação de medidas para prevenir infecções por coronavírus: hospitais, clínicas médicas, farmácias, mercados atacadistas, área de vendas que manipulam produtos alimentícios, varejistas de produtos para o lar, supermercados, lojas de conveniência etc.

Instalações que serão solicitadas a reduzir o horário de funcionamento: além das creches, esta lista traz restaurantes e Izakaya (居酒屋), os famosos bares de estilo japonês, que devem limitar o horário entre às 5h e 20h, e parar de vender bebidas alcoólicas até às 19h.

As empresas dos setores cobertos pela lista deverão fechar de 11 de abril a pelo menos até o final de 6 de maio do estado atual da declaração de emergência, disse Koike. Para tentar amenizar os prejuízos, a cidade de Tóquio oferecerá aos negócios afetados um suporte financeiro que pode variar entre 500 mil e 1 milhão de ienes. O governo informou que os requisitos serão anunciados em breve.

O que Acontece com o Transporte

Estado de Emergência em Tóquio: quais as restrições? 1
Foto por Joe Jones – Flickr

A meta do governo é de reduzir em 80% o contato entre pessoas, mas ainda está muito longe de ser alcançada. O número de passageiros na linha de trem Yamanote, no centro de Tóquio, caiu 35% nas manhãs dos dias úteis, à medida que o Japão incentiva cada vez mais pessoas a trabalhar em casa, especialmente durante o estado de emergência.

A meta de redução de 80% é baseada em cálculos do professor da Universidade de Hokkaido, Hiroshi Nishiura, que faz parte do painel que aconselha o governo sobre o vírus. Ele disse acreditar que é crucial reduzir significativamente o número de pessoas e impedir que a pandemia oprima a infraestrutura médica do Japão.

Jaqueline Kuriu é praticante de Kyudo, a arqueria tradicional japonesa, e estudante de japonês. Atualmente mora em Tóquio, mas nasceu em Curitiba, onde se formou em Educação Física pela UFPR. Trabalhou com dança e atividades culturais, e realizou palestras sobre arte, música, cultura e viagens.

Veja o perfil completo de Jaqueline Kuriu