Irmãos de ouro nas Olimpíadas de Tóquio

“Acho que colocamos nossos nomes na história e fomos capazes de mudar nosso destino”, disseram os irmãos medalhistas

Irmãos de ouro nas Olimpíadas de Tóquio

Parte da série Olimpíadas de Tóquio, em 51 posts

Os irmãos Abe, judocas  japoneses, formaram uma dupla de ouro nas Olimpíadas de Tóquio no domingo, 25 de julho. A irmã mais nova, Uta, venceu na categoria  feminina de 52 quilos e seu irmão mais velho, Hifumi , conquistou a vitória na categoria masculina de 66 quilos.

Depois de derrotar a francesa Amandine Buchard, Uta, de 21 anos, torceu para Hifumi, de 23, saltando de alegria ao vencer Vazha Margvelashvili da Geórgia na final.

As vitórias dos irmãos Abe no histórico Nippon Budokan de Tóquio elevaram a contagem de medalhas de ouro do Japão para cinco, incluindo três no judô, e os tornaram os primeiros irmãos japoneses a conquistarem o ouro no mesmo dia da competição olímpica.

O caminho dos irmãos medalhistas

Irmãos de ouro nas Olimpíadas de Tóquio 1

Uta se tornou a primeira medalhista de ouro japonesa em sua categoria, assim como a campeã mais jovem de todos os tempos, enquanto Hifumi é o primeiro judoca japonês a vencer , nos 66 quilos, depois de Masato Uchishiba, nos Jogos de Pequim de 2008.

“Acho que colocamos nossos nomes na história e fomos capazes de mudar nosso destino”, disse Hifumi.

O irmão mais velho derrotou Margvelashvili na final , vencendo com um waza-ari. O campeão parecia insensível  imediatamente após sua vitória, mas disse que ficou emocionado ao sair do tatame.

Competindo pela primeira vez em Olimpíadas, Uta travou sua batalha mais difícil na final contra a atual campeã europeia, Buchard.

“Nos últimos quatro anos, trabalhei muito para esses Jogos, por isso estou muito feliz que meus esforços tenham valido a pena”, disse Uta. “Quando o meu irmão ganhou a medalha de ouro, fiquei aliviada e muito feliz também. Demos os parabéns antes da cerimônia da vitória.”

“(Buchard) é uma rival e alguém que realmente respeito…Estou muito feliz por vencê-la na final”, disse Uta.

Os irmãos de ouro mostraram seu valor

irmãos

Bicampeã mundial, a jovem Abe conquistou a medalha de ouro, começando com uma vitória por ippon contra a brasileira Larissa Pimenta na primeira rodada. Nas quartas de final, contra a britânica Chelsie Giles, ela marcou o ponto decisivo com um waza-ari nos últimos 30 segundos. E a semifinal, contra a medalhista olímpica de prata do Rio de Janeiro, a italiana Odette Giuffrida, durou pouco mais de três minutos na prorrogação, para que a japonesa jogasse sua oponente no tatame e vencesse por waza-ari.

Hifumi garantiu sua vaga final com um ippon contra o brasileiro Daniel Cargnin, derrubando-o com um seoi-nage após 2:25 da semifinal. Ele abriu sua campanha para o ouro com uma vitória por ippon contra o francês Kilian Le Blouch, antes de derrotar o mongol Baskhuu Yondonperenlei nas quartas de final.

Cargnin ficou com o bronze depois de derrotar o israelense Baruch Shmailov, enquanto o medalhista de prata nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, An Baul, da Coreia do Sul, derrotou o italiano Manuel Lombardo na disputa pela medalha de bronze de 66 kg dos adversários.

Giuffrida e Giles foram as vencedoras da medalha de bronze feminina de 52 kg depois de derrotar Reka Pupp da Hungria e Fabienne Kocher da Suíça, respectivamente.

Yumi Saito

Fundadora de YUMI SAITO SPORTS LIFE & CONSULTORIA, é professora de Educação física, especializada em educação especial. Tem 11 anos de experiência em treinamento de grupos especiais e educação física escolar.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *