Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020

Programar uma viagem antecipadamente pode evitar muita correria e desapontamentos. Você não vai querer estar despreparado do outro lado do mundo, não é mesmo?

O tempo passa rápido e, quando menos esperamos, chegou o dia de viajar para o Japão para assistir aos Jogos Olímpicos. Programar uma viagem antecipadamente pode evitar muita correria e desapontamentos. Você não vai querer estar despreparado do outro lado do mundo, não é mesmo?

Esta é a segunda vez que Tóquio recebe os Jogos Olímpicos, 56 anos após a primeira, em 1964. Tóquio é a primeira cidade da Ásia a sediar duas Olimpíadas. Agora, em 2020, haverá a introdução de novos esportes, como o skate, karatê, surf e escalada esportiva.

Os Jogos Olímpicos de 2020 vão de 24 de julho, quando acontece a cerimônia de abertura, até 9 de agosto com a cerimônia de encerramento. Nesse período, o público em todo o mundo acompanhará a duas semanas de esportes sem parar.

Segue aqui algumas dicas para preparar a sua viagem.

Visto 

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 1

Para os brasileiros é obrigatório o visto de turismo para entrar no Japão. O visto geralmente tem permanência máxima de 90 dias e após a emissão, você tem até 90 dias para entrar no Japão. Tome cuidado com os prazos.

Também é possível solicitar um visto de múltiplas entradas com validade de 3 anos.

O visto japonês é simples para ser emitido e você pode ir diretamente no consulado ou embaixada da sua cidade. 

Em geral, a documentação exigida é esta: https://www.br.emb-japan.go.jp/itpr_pt/visto_curta.html

Verifique no site da embaixada que atende a sua região se há mais algum documento necessário. Alguns pedem, além do imposto de renda, um comprovante de renda. 

Os documentos devem ser levados à Embaixada do Japão ou ao Consulado Geral do Japão da sua região, de segunda a sexta. Certifique-se do horário de atendimento. Nos feriados do Japão, os consulados e embaixadas também fecham no Brasil.

Entregando a documentação correta, em dois dias você pode buscar seu visto. É bem rápido.

Tempo de viagem

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 2

É uma longa viagem e você deve estar preparado para no mínimo 24 horas de vôos. Não existe vôo direto para o Japão. Algumas companhias aéreas oferecem o chamado Stop Over, de um a três dias no país de conexão para seguir viagem mais descansado e de quebra, você aproveita mais um destino. As principais conexões são nos Estados Unidos, Europa, Oriente Médio e África. 

Verifique a necessidade de visto também para o país de conexão. Por exemplo pelos Estados Unidos deve-se ter o visto de turismo também para aproveitar o benefício do stopover. Se for apenas uma escala, o visto de trânsito basta. Esteja atento à sua necessidade.

A barreira do Idioma

Os japoneses sabem dessa dificuldade e estão se preparando há tempos. As placas de informações nos trens e metrôs já estão quase todas em inglês.

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 3

Em Tóquio, Osaka, Nagoia, Quioto e outras grandes cidades é mais frequente encontrar funcionários falando inglês, mesmo que bem básico, nos guichês de atendimento e lojas ou com algum dispositivo de tradução instantânea.

Nas cidades menores, mesmo sem encontrar um funcionário que fale inglês, há panfletos explicativos sobre o funcionamento de um hotel ou hotel em estilo ryokan, por exemplo, horários de café da manhã, mapas da cidade, mapa para utilizar o transporte público, entre outros serviços.

Nos restaurantes pode haver menu em inglês, ou com foto, ou na vitrine terá uma réplica do prato para os clientes escolherem. Os ingredientes são bem visíveis. 

Nos pontos turísticos e grandes templos, também há panfletos explicativos em vários idiomas. 

Já há bastante tempo, com a proximidade dos Jogos Olímpicos, os japoneses tem se preparado para atender essa demanda. Existe um programa de guias voluntários para dar informações turísticas e culturais em vários pontos de maior movimento e próximos das grandes estações de trem e metrô. Se a comunicação é a sua principal preocupação, não tenha medo. Os japoneses são muito prestativos e farão o possível para poder ajudar.

Cartão ou dinheiro?

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 4

O principal meio de pagamento no Japão é o dinheiro: o iene.

Nos hotéis, grandes restaurantes, grandes lojas e lojas de conveniência podem até aceitar cartões. Mas é sempre bom estar preparado para não estragar a experiência ou ter que deixar sua compra de lado e correr para um caixa eletrônico, como aconteceu comigo na Daiso. A Daiso é uma famosa rede de produtos a 100¥ (ou mais) que tem de tudo, desde papelaria, lembrancinhas, roupas e produtos para casa em geral, e só aceita dinheiro.

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 5

Nas lojas de conveniência (Seven Eleven, Lawson, Family Mart) há caixas eletrônicos para saques na moeda local. Estão abertos 24 horas e é seguro retirar dinheiro a qualquer hora do dia ou da noite.

Há uma taxa de 110¥ para saque de 10.000¥ e acima de 20.000¥ a taxa é de 220¥, mais o IOF. Calcule antecipadamente quanto você precisa trazer na moeda local ou se vale a pena retirar dinheiro no caixa eletrônico sempre que houver necessidade.

Em um estabelecimento, ao efetuar qualquer pagamento, você notará uma bandejinha ao lado do caixa. Coloque o dinheiro nessa bandejinha fornecida, de preferência com as notas desdobradas. O troco será entregue nas suas mãos. A negociação e gorjetas não são comuns nem apreciadas na maioria das lojas. E vão te entregar todo o troco em moedas, nada de balinhas ou deixar para trás as moedas de menor valor.

Tax Free

Para aproveitar ao máximo as compras no Japão, você precisa conhecer o programa de isenção de impostos.  A isenção de impostos se aplica basicamente a todos os itens, de itens gerais, como eletrodomésticos, acessórios e sapatos, a itens consumíveis, como álcool, alimentos, cosméticos, tabaco e medicamentos.  O imposto é isento apenas sob certas condições e em lojas licenciadas.

Confira mais detalhes no link: https://tax-freeshop.jnto.go.jp/eng/index.php 

Internet

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 6

Ter internet é fundamental no Japão por vários motivos. O sistema de endereços é bem diferente do que estamos acostumados no Brasil e agilidade na locomoção é muito importante num país onde há muitas coisas para apreciar.

Você pode alugar um chip, um pocket wi-fi e até mesmo um smartphone.

Para alugar um chip, você deve ter um telefone compatível com o cartão SIM do Japão. Certifique-se que seu aparelho é desbloqueado para o Japão. E não esqueça de devolvê-lo antes de ir embora.

Considero o pocket wi-fi uma opção mais garantida. O pocket wi-fi é pequeno e dá para conectar mais de um celular desde que esteja na distância apropriada. Você pega no aeroporto na chegada e para devolver é simples: pode entregar no hotel no check-out, colocar em um envelope fornecido pela própria empresa e depositar em uma caixa de correio, ou entregar no aeroporto mesmo para usufruir até o último minuto.

No aeroporto há muitas opções e eles explicam direitinho quais as vantagens de cada um dependendo da sua necessidade. 

Utilizei o pocket wi-fi e fiz vídeo chamada do alto de uma montanha e foi perfeito. Excelente. 

Transporte

Tóquio é muito bem servida de transporte público com trens, metrôs e ônibus à disposição para circular pela cidade e trens bala, os famosos shinkansen, para viagens entre cidades.

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 7

Nas próprias estações há máquinas automáticas, com instruções em inglês, para adquirir um cartão IC recarregável para viagens de trem e ônibus por Tóquio e em várias cidades do Japão. Com certeza adquirir um desses cartões irá economizar tempo, dinheiro e, em alguns casos, o constrangimento de bilhetes perdidos pois na saída você deve colocá-lo na catraca para sair.  Se você comprou um ticket a vulso pode haver a necessidade de reajustar o valor em outra máquina antes de sair da estação ou através do atendente no guichê da saída, que vai perguntar de qual estação você veio. Pode haver filas e você não vai querer perder tempo ali, não é?

Suica e Pasmo são os dois principais tipos de cartões disponíveis em Tóquio, que podem ser usados ​​em várias cidades do Japão.  Eles são basicamente a mesma coisa, mas oferecidos por duas empresas diferentes. E podem ser utilizados para viagens mais longas para outras cidades.

Mas, se a sua intenção é percorrer longas distâncias, conhecendo várias cidades do Japão existe o JR Pass.

O Japan Rail Pass (JR Pass) é um bilhete especial, disponível apenas para viajantes com visto de visitante temporário (15 a 90 dias). Só é possível comprar o JR Pass no país de origem. O passe pode ser utilizado em todas as linhas férreas do Grupo JR (exceto nos trens “Nozomi” e “Mizuho”), ônibus e balsas da empresa JR (certifique-se se há exceções), nas modalidades Padrão ou Green (classe superior com alguns benefícios a mais). 

Em média os valores do bilhete padrão para viagens ilimitadas são esses:

  • 7 dias: adulto U$ 271,00 – criança U$ 136,00
  • 14 dias: adulto U$ 431,00 – criança U$ 216,00
  • 21 dias: adulto U$ 552,00 –  criança U$ 276,00

Compre um voucher antes de partir para o Japão em uma revenda autorizada. Verifique a lista de distribuidores na sua região nesse link:  https://japanrailpass.net/area_06.html#brazil 

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 8

Quando chegar no Japão, já no aeroporto procure o guichê da JR e troque o seu voucher pelo passe. Ele passará a contar os dias a partir da data que você indicar no passe e não pode mais ser alterada. 

Por exemplo, você chegará em Tóquio no dia 01 do mês mas só irá viajar para outras cidades a partir do dia 05, então marque dia 05 para iniciar a contagem dos 7, 14 ou 21 dias do seu passe. Por mais que dentro de Tóquio seja possível utilizar esse passe para uma das linhas de metrô, essa linha não cobre todos os pontos e você terá que comprar tickets separado ou adquirir os cartões Pasmo/Suica. 

Com uma estimativa da programação do seu roteiro é possível calcular o valor das passagens a vulso. Por exemplo, a partir de Tóquio você pode fazer um bate e volta para ver o Monte Fuji a partir de Hakone, Kawaguchi-ko, Kamakura, Oshino-Hakkai, ou todas as opções.

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 9

Outro exemplo, a partir de Quioto você vai utilizar o JR Pass para visitar o famoso Santuário Fushimi Inari, que fica em uma cidade vizinha. Nara também fica a apenas 1 hora a partir da Estação de Quioto, vale um bate e volta.

Traçando um roteiro prévio é possível saber o quanto será útil ou não adquirir o JR Pass.

Alimentação

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 10

Muita gente acredita que no Japão só tem sushi e sashimi pra comer. 

Embora a culinária tradicional japonesa seja realmente abundante de peixes e frutos do mar, ela está centrada principalmente no arroz e no macarrão, que podem ser servidos também com frango ou porco, empanados ou outro tipo de preparo, com a sopa de missô, a salada de repolho, algas e outros vegetais do mar, tofu, ovos e uma variedade de picles.

Comer no Japão é uma viagem à parte, e uma parte que vale muito a pena. É riquíssima e saborosa. Mas se você não gosta de frutos do mar e não quer encarar um arroz sem tempero, há muitas outras opções: restaurantes italianos, mexicanos e até churrascarias. 

A comissão organizadora do evento olímpico está preparando algo especial e acessível aos espectadores dos jogos para que todos tenham uma excelente experiência no país do Sol Nascente.

Clima

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 11

No Japão, as quatro estações são bem definidas. O verão é sempre muito quente e úmido, com temperaturas que ultrapassam os 30º C.

Tóquio tem visto crescentes temperaturas no verão nos últimos anos, o que significa que em eventos ao ar livre deve-se preparar adequadamente. É um período também de muitas chuvas. 

A temporada de chuvas e de tufões vai de maio a outubro. Mas não se preocupe, os tufões são mais frequentes no fim de agosto e começo de setembro. Além disso, muitos deles perdem o “status” de tufão antes mesmo de atingir o território japonês, resultando apenas em alguns dias de chuva. E você encontra muitos acessórios para se proteger da chuva e aproveitar os jogos e os passeios pelas redondezas.

Com o calor é importante manter-se hidratado. Pelas ruas e até nos lugares mais inusitados, sempre haverá uma vending machine, uma máquina de venda de água, refrigerante, chá e café gelado. O café geladinho é uma paixão local. Basta colocar as moedas e escolher a sua bebida.

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 12

Aqui também há roupas especiais para tornar o verão mais fresquinho.

AIRism é uma linha de roupas altamente funcionais da marca japonesa Uniqlo. Sob o lema “conforto ilimitado”, o tecido de alto desempenho oferece as funções de controle de temperatura, controle de odores e secagem rápida, bem como a capacidade de absorver e liberar rapidamente a umidade aprisionada entre a pele e o tecido, tudo isso mantendo a maciez ao toque. 

As roupas fabricadas com essa tecnologia secam mais rápido que os tecidos tradicionais e não fazem volume na bagagem. De acordo com a Uniqlo, em um dia quente, você pode querer vestir o AIRism, ao invés de tirar a roupa para se manter fresco e confortável. 

Costumes locais

Lixo

Uma das coisas mais impressionante relatadas pela maioria dos turistas que visitam o Japão é que não há lixeiras nas ruas. Desde o ataque terrorista em 1995, com gás sarin que foi deixado em lixeiras na estação de metrô de Tóquio, as lixeiras foram banidas. A população se adaptou à necessidade pelo bem coletivo e se responsabiliza pelo seu próprio lixo. Portanto, tenha sempre uma sacolinha na bolsa para levar seu lixo consigo até o descarte em local apropriado.

Ao lado das vending machines de refrigerantes e cafés há uma lixeira apenas para aqueles produtos, garrafas pet ou latas. Se por acaso você pegou um café em uma loja de conveniência, você pode descartar o copo em outra loja quando terminar. É só entrar e descartar no lixo apropriado: lixo queimável. Plástico e garrafa pet coloque no lixo não queimável.

Sinal vermelho

Outra curiosidade aqui é que se o semáforo está aberto para os carros e não está passando nenhum carro no momento, nem qualquer visão distante de algum se aproximando, as pessoas aguardam o sinal aberto para pedestres.

Etiqueta no transporte público

Dicas de Viagem para as Olimpíadas 2020 13

A sociedade japonesa pensa muito no bem estar coletivo e na agilidade de locomoção, pois são milhões de pessoas indo e vindo todos os dias pelas estações de trem e metrô.

Para entrar no trem, as pessoas formam duas filas nas laterais da porta e aguardam os passageiros saírem, e só então embarcam.

Mochilas na frente do corpo oferece uma visão melhor se vai esbarrar em alguém.
Em qualquer trem sempre há espaços para acomodar mochilas e bolsas. Quando liberar um lugar, pegue a sua bolsa ou mochila e sente-se.

Os japoneses não falam ao celular no trem, não ouvem música sem foninho, nem jogam joguinhos com som. Respeitar o espaço do outro (mesmo no trem lotado) é fundamental.

Entre no clima oriental e experimente seguir os costumes locais. Será uma experiência ainda mais enriquecedora.

Jaqueline Kuriu é praticante de Kyudo, a arqueria tradicional japonesa, e estudante de japonês. Atualmente mora em Tóquio, mas nasceu em Curitiba, onde se formou em Educação Física pela UFPR. Trabalhou com dança e atividades culturais, e realizou palestras sobre arte, música, cultura e viagens.

Veja o perfil completo de Jaqueline Kuriu