Quase metade das jovens japonesas dizem que “odeiam” a empresa em que trabalham

Por outro lado, os homens jovens da pesquisa mostraram mais satisfeitos no trabalho do que a maioria das outras faixas etárias por gênero

Quase metade das jovens japonesas dizem que “odeiam” a empresa em que trabalham

O atendimento ao cliente japonês pode ser lendário, mas isso não significa que todas as pessoas que trabalham no Japão adoram seu trabalho. Especialmente em um país onde longas horas e horas extras freqüentes são a norma , não surpreende que mais do que algumas pessoas estejam insatisfeitas com o empregador .

O portal japonês Internet Shirabee conduziu uma pesquisa, perguntando a 875 homens e mulheres, entre os 20 à 69 anos: “Você odeia a empresa em que trabalha atualmente?”

Um em cada quatro dos entrevistados mostraram estar insatisfeitos. As mais infelizes foram mulheres jovens, com 40% na faixa dos 20 anos, dizendo que odeiam a empresa em que trabalham.

A pesquisa não perguntou aos participantes por que eles odeiam suas empresas, mas no caso de mulheres jovens, não é difícil imaginar quais podem ser algumas causas comuns. Tradicionalmente, os ambientes de trabalho japoneses têm mostrado tratamento diferenciado para funcionários do sexo masculino e mais velhos, e ser jovem elas se sentem excluídas.

N24 - 10-01-2020
40% das jovens japonesas dizem que odeiam a empresa em que trabalham