Primeiro semestre: falências aumentam pela primeira vez em 11 anos no Japão

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, emitiu o Estado de Emergência em todo o país por mais de um mês, até o final de maio, para conter a propagação do COVID-19, que infectou quase 21 mil pessoas no país e matou quase mil

Primeiro semestre: falências  aumentam pela primeira vez em 11 anos no Japão
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

As falências entre empresas japonesas no primeiro semestre do ano aumentaram pela primeira vez em 11 anos, em parte devido à pandemia de coronavírus, que atingiu hotéis e restaurantes, segundo dados compilados pela Tokyo Shoko Research, que rastreia as falências japonesas.

A empresa disse que houve 4001 casos até junho, alta de 0,2% em relação ao ano anterior. Entre elas, 240 empresas faliram devido à pandemia de coronavírus, informou a empresa de pesquisa.

“Embora o coronavírus seja uma das razões do aumento da falência, a maioria deles é atribuída ao aumento dos custos trabalhistas e ao aumento dos impostos sobre vendas em outubro”, disse um porta-voz da empresa de pesquisa.

As falências em setores como acomodações e serviços de alimentação chegaram a 1295, 3,8% a mais que no ano anterior, com o declínio no turismo de entrada atingindo os setores, informou a empresa.

Leia em Reuters (Takashi Umekawa e Michael Perry - Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também