Ônibus autônomos irão permitir pagar a passagem apenas com sua presença

Os testes dos novos ônibus sem motoristas ampliam a experiência de inovação, já que usarão reconhecimento facial como pagamento

Ônibus autônomos irão permitir pagar a passagem apenas com sua presença

Desenvolvido por um conselho de empresas de transporte público, juntamente com a gigante das telecomunicações NTT Docomo e a Gunma Univeristy, a cidade de Maebashi, na província de Gunma, se tornou um grande campo de testes para um novo ônibus autônomo. Como qualquer veículo autônomo, os ônibus que estão sendo testados na cidade são equipados com sensores para monitorar o tráfego circundante e sinalização, também sincronizado com informações de tráfego e sistemas de informações geográficas por meio de uma conexão 5G. O teste em uma rota com a Estação Maebashi e a Estação Chuo Maebashi está previsto para começar em dezembro.

Enquanto isso, o Ministério da Economia, Comércio e Indústria está realizando um tour de teste de ônibus autônomo pelo país, juntamente com várias empresas de ônibus regionais. A etapa da província de Hyogo acaba de terminar na cidade de Mita, na qual uma rota de seis quilômetros foi percorrida completamente sem um motorista por cerca de um mês, entre o final de julho e o final de agosto.

Os 1306 passageiros que percorreram a rota, metade disse que era tão bom quanto um ônibus com motorista, quando se tratava de acelerar e fazer curvas suaves, e outro terço disse que era ainda melhor. No entanto, quando se tratava de parar, mais da metade dos passageiros o descreveu como “ruim” e apenas um quarto o considerou bom.

Mas talvez o recurso mais atraente nos ônibus Maebashi e Mita seja o sistema de “passe facial”, no qual os passageiros têm seus rostos digitalizados e registrados com antecedência para que sua conta seja cobrada automaticamente assim que seu rosto for detectado entrando em um ônibus. A tecnologia de passagem facial também foi testada em portões de metrô, como nas linhas do metrô de Osaka. Isso pode tornar a tecnologia mais fácil de usar por idosos que não se sentem confortáveis ​​com outras formas de pagamento eletrônico, já que não precisariam mexer um dedo.