Japão permitirá a entrada de atletas com testes COVID-19 nas Olimpíadas

Cerca de 11 mil atletas de mais de 200 países e regiões, participam das Olimpíadas em circunstâncias normais

Japão permitirá a entrada de atletas com testes COVID-19 nas Olimpíadas

O Japão permitirá a entrada de atletas estrangeiros para as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio, no próximo verão, se eles atenderem a um conjunto de requisitos, como apresentar resultados negativos de testes para o novo coronavírus na chegada, disse um painel liderado pelo governo. Quanto ao teste para COVID-19, os membros do painel confirmaram durante sua segunda reunião que os atletas que desejam entrar no Japão também devem ser testados 72 horas antes do horário de partida e devem apresentar resultados negativos.

O painel concordou que os atletas podem treinar ou competir dentro de 14 dias de sua chegada, que atualmente é o período de quarentena obrigatório, se eles também seguirem medidas como carregar um smartphone com um aplicativo de rastreamento de contato e manter um registro de sua condição de saúde. “É importante que haja um equilíbrio entre medidas antivírus completas e uma preparação suave, como oportunidades de treinamento, para que os atletas possam competir da melhor forma em condições seguras e protegidas”, disse o secretário-chefe adjunto do gabinete Kazuhiro Sugita, chefe do painel encarregado de formular medidas para combater a pandemia.

Segundo o plano, cada comitê olímpico nacional designará oficiais responsáveis ​​pelo comportamento de seus atletas enquanto estiverem no Japão. O país anfitrião criará regras estipulando medidas a serem tomadas em caso de violação dos requisitos. Para ver se o plano funciona bem, o Japão deve aceitar atletas estrangeiros participando de torneios internacionais antes das Olimpíadas, que estavam inicialmente programadas para começar em 24 de julho, mas foram adiadas em março.

O CEO do comitê organizador, Toshiro Muto, disse que informará a Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional sobre as discussões do painel japonês durante sua reunião virtual de dois dias na quinta-feira. “A entrada tranquila dos atletas é o primeiro passo para sediar os jogos”, disse Muto a repórteres após a reunião do painel. “Eu gostaria de ver esses sistemas serem implementados.” O plano baseia-se na flexibilização do governo das restrições de viagens que já se aplicam a viajantes de negócios de alguns países.