O Japão registra recorde de 610 mil casos de bullying escolar no ano fiscal de 2019

Os casos envolvem bullying verbal, atos violentos, ataques na internet e em redes sociais

O Japão registra recorde de 610 mil casos de bullying escolar no ano fiscal de 2019
Foto de brother’s photo no Pexels

Um recorde de 612.496 casos de bullying foi reconhecido em escolas de todo o Japão no ano fiscal de 2019, um aumento de 68.563 em relação ao ano anterior, revelou uma pesquisa do Ministério da Educação.

Entre os casos, o número de incidentes “graves” em que as vítimas sofreram graves danos físicos ou psicológicos também atingiu um recorde de 723 casos, um aumento de 20% em relação ao ano fiscal de 2018. Um funcionário do ministério atribuiu o número recorde aos esforços recentes de professores para identificar e lidar com o bullying.

A pesquisa cobriu escolas públicas e privadas de ensino médio e fundamental, bem como escolas especiais para crianças com deficiência, com 82,6% relatando que haviam identificado pelo menos um caso de bullying no ano até março de 2020.

A pesquisa de 2019 descobriu que dos 317 alunos que se suicidaram, 10 deles enfrentavam bullying. Atos violentos cometidos por alunos de escolas primárias e secundárias também atingiram o nível mais alto de 78.787 ocorrências, com tais casos em escolas primárias mostrando uma tendência de alta.