Kawais se declaram inocentes de compra de votos

O ex-ministro da Justiça Katsuyuki Kawai e sua esposa, a legisladora Anri Kawai, se declararam inocentes das acusações de compra de votos durante a campanha eleitoral para a câmara alta, no verão passado

Kawais se declaram inocentes de compra de votos
Desbravando o Japão

Katsuyuki Kawai, um membro da Câmara dos Representantes. conhecido por ter laços estreitos com o primeiro-ministro Shinzo Abe, admitiu em sua primeira audiência no Tribunal Distrital de Tóquio distribuir dinheiro às pessoas, mas disse: “Não era para pedir-lhes que votassem ou se reunissem votos”. Ele foi indiciado por violar a lei eleitoral ao distribuir dinheiro para políticos e simpatizantes na província de Hiroshima para recompensá-los pelos votos obtidos na campanha para que sua esposa fosse eleita em julho de 2019.

Como nenhum dos políticos locais que supostamente receberam dinheiro foi indiciado, Kawai pediu que o julgamento fosse encerrado, dizendo que os promotores haviam feito acordos de confissão de culpa para receber depoimentos em seu favor. Anri Kawai disse que “nunca conspirei com meu marido ou distribui dinheiro para ser eleita”, acrescentando que o dinheiro que seu marido distribuiu foi para expressar apoio aos candidatos às eleições locais ou para parabenizar aqueles que ganharam cadeiras.

Os dois foram presos por promotores de Tóquio em junho e indiciados no mês seguinte, desferindo um golpe no governo Abe, que recentemente viu sua popularidade diminuir devido ao tratamento da nova pandemia de coronavírus. O casal entrou com o pedido de fiança no tribunal distrital após a primeira audiência, disseram seus advogados.

De acordo com a acusação, o ex-ministro de 57 anos distribuiu cerca de 29 milhões de ienes (270 mil dólares) entre 100 pessoas, incluindo políticos locais na prefeitura, entre março e agosto do ano passado com a intenção de obter votos.

Leia em Kyodo News (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também