Japão vê necessidade do G7 em enviar mensagem “apropriada” sobre Hong Kong

O grupo é formado pela Grã-Bretanha, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos

Japão vê necessidade do G7 em enviar mensagem “apropriada” sobre Hong Kong
Desbravando o Japão

O Grupo dos Sete Países Industrializados, usando sua influência, precisa enviar uma mensagem apropriada sobre a situação em Hong Kong, disse o principal porta-voz do governo japonês, enquanto a China tenta aumentar seu domínio sobre a região semi-autônoma. “Ao responder à situação em Hong Kong, acreditamos que seja eficaz enviar uma mensagem apropriada através da estrutura (G7) e, com base nessa visão, o Japão continuará a trabalhar em estreita colaboração com os outros membros”, disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga em uma conferência de imprensa. O G7 é uma estrutura internacional “extremamente influente” que compartilha valores e crenças básicas, acrescentou Suga.

As declarações vieram em resposta a relatos da mídia de que os ministros das Relações Exteriores do G7 estão planejando emitir uma declaração conjunta para expressar preocupação com a decisão da China de fazer cumprir uma lei de segurança nacional em Hong Kong e instar Pequim a defender o princípio “um país, dois sistemas”. Questionado se o Japão estava tomando a iniciativa e, em caso afirmativo, por que Suga não deu uma resposta clara.

Do G7, Estados Unidos, Grã-Bretanha e Canadá divulgaram uma declaração no final de maio condenando a iniciativa da China, juntamente com a Austrália, que não é membro. Japão optou por não se juntar a eles, mas espera redigir a declaração do G7 sobre legislação de segurança.

Falando no parlamento, o primeiro-ministro Shinzo Abe disse que está “profundamente preocupado” com a situação de Hong Kong. “No contexto de um país, dois sistemas, é importante que um sistema livre e aberto seja mantido em Hong Kong e prospere de maneira democrática e estável”, afirmou. “Continuaremos a manter a comunicação com a China, mas, pelo menos por enquanto, ainda precisamos chegar a um estágio em que possamos marcar uma data específica”, disse o primeiro-ministro em uma sessão do comitê de orçamento da Câmara.

Japão vê necessidade do G7 em enviar mensagem "apropriada" sobre Hong Kong 1
Protestos em Hong Kong
Foto: Billy H.C. Kwok / Getty

Leia em The Mainichi (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também