Japão expande os testes em Fukuoka e encontra mais casos assintomáticos do vírus

A cidade de Kitakyushu, na província de Fukuoka, teve um aumento recente no número de novos casos de COVID-19, devido a um sistema de verificação expandido, onde aqueles que tiveram contato próximo com as pessoas infectadas, mas que não mostram sintomas, estão sujeitos a testes de coronavírus

Japão expande os testes em Fukuoka e encontra mais casos assintomáticos do vírus
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

A cidade de Kitakyushu em Fukuoka não registrava novos casos de coronavírus por 23 dias consecutivos, desde o dia 30 de abril, mas vem observando novos casos todos os dias, desde o dia 23 de maio. Das 97 pessoas que testaram positivo para o vírus, entre os dias 23 e 31 de maio, as rotas de infecção de 34 delas eram desconhecidas, enquanto os 63 restantes tiveram contato próximo com os 34 infectados, incluindo seus colegas de trabalho e amigos. Dessas 63 pessoas, 46 não apresentavam sintomas no momento dos testes de PCR. Das 34 pessoas com vias de transmissão desconhecidas, 6 eram assintomáticas, mas tinham resultado positivo, enquanto estavam no hospital por outras doenças.

Até recentemente, a política da cidade de Kitakyushu era manter aqueles que não apresentavam sintomas em casa por duas semanas, mesmo que fossem membros da família ou colegas de trabalho dos infectados com sintomas. Por temer que essas pessoas assintomáticas pudessem espalhar o vírus, a cidade expandiu os testes de PCR para todos aqueles que tiveram contato próximo com os portadores, quando novos casos foram relatados. A cidade abriu um centro de testes de PCR drive-thru no dia 2 de maio, o que também ajudou a expandir os testes.

Como resultado, os portadores de coronavírus que poderiam não ter sido detectados pela política anterior, começaram a aparecer. Na escola primária de Moritsune, na ala de Kokuraminami da cidade, dos cinco alunos com o vírus, apenas um apresentava os sintomas. Uma autoridade da cidade explicou que o número crescente de casos confirmados era “algo esperado ao se expandir os testes a mais pessoas”.

Como o número de novos casos se estabilizou e os centros de saúde pública agora têm mais espaço para responder às solicitações, a expansão dos testes de PCR é uma mudança esperada em todo o país. O Ministério da Saúde, disse aos governos das províncias e outros órgãos locais para testar todos os residentes que tiveram contato próximo com pacientes com COVID-19, dizendo que pesquisas mostraram que as pessoas infectadas, poderiam começar a transmitir o vírus de dois a três dias antes, sem desenvolver sintomas. Uma autoridade do Ministério da Saúde disse que a medida visava detectar portadores de coronavírus rapidamente.

Leia em The Mainichi (Eijiro Matsuda, Takuya Inoue e Emi Aoki, Departamento de Notícias de Kyushu)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também