“Go To”: governo suspende campanha de ofertas para impulsionar turismo em meio a críticas de custos

O governo anunciou que interromperia temporariamente a busca por empresas para sua campanha “Go To” para impulsionar as indústrias de turismo e restaurantes, que foram duramente atingidas pela pandemia de coronavírus, devido a críticas sobre o enorme custo

“Go To”: governo suspende campanha de ofertas para  impulsionar turismo em meio a críticas de custos
Desbravando o Japão

O governo planejava deixar as licitações abertas até 8 de junho, mas surgiram críticas dos partidos da oposição pelo alto custo do contrato, que era de 309,5 bilhões de ienes (cerca de 2,82 bilhões de dólares). Posteriormente, decidiu revisar o projeto desde o início, incluindo o método de solicitação de contratados. Inicialmente, a campanha estava programada para começar em julho, mas devido à suspensão dos lances, agora parece que haverá um atraso significativo.

A campanha “Go To” é apoiada pelos Ministérios da Economia, Comércio e Indústria, o Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas e o Ministério da Terra, Infraestrutura, Transporte e Turismo. No primeiro orçamento suplementar aprovado no final de abril, a campanha recebeu 1,7 trilhão de ienes (cerca de 15,51 bilhões dólares). A campanha está fundamentada em revitalizar indústria do turismo local atingida por vírus, apoiando os setores de viagens, restaurantes e eventos, além de ruas comerciais. Além de subsidiar metade do custo das excursões domésticas, serão emitidos cupons para restaurantes e lojas de souvenirs.

Enquanto isso, o ministério da economia divulgou em 5 de junho que teria uma audiência com os partidos da oposição para explicar detalhes de um programa separado para apoiar empresas que sofreram grandes quedas nos ganhos devido ao novo surto de coronavírus. O contrato para esse trabalho foi originalmente concedido ao Service Design Engineering Council, de Tóquio, que quase o subcontratou à publicidade da gigante Dentsu Inc. por cerca de 74,9 bilhões de ienes (cerca de 683,64 milhões de dólares).

De acordo com uma explicação do Ministério, a Dentsu terceirizou o trabalho para apoiar o pagamento de subsídios e pedidos a cinco empresas do grupo, incluindo a empresa de produção e administração de eventos Dentsu Live, por um total de cerca de 64,5 bilhões de ienes (cerca de 558,68 milhões de dólares). Um funcionário do ministério comentou que as despesas seriam minuciosamente examinadas após a conclusão do trabalho e depois pagas e que seriam verificadas para evitar despesas desnecessárias.

N11 - 08-06-2020

Leia em The Mainichi (Akihisa Kudo, Yuki Takahashi e Shiho Fujibuchi - Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também