Empresas japonesas avaliam tirar sua produção da China, em resposta ao coronavírus

As fabricantes japonesas começaram a retirar a produção da China, pois teme-se que o surto mortal de coronavírus possa prolongar o fechamento de fábricas no país e causar estragos nas cadeias de suprimentos

Empresas japonesas avaliam tirar sua produção da China, em resposta ao coronavírus
Foto: REUTERS/Norihiko Shirouzu

Realocar a produção para fora da China significa um aumento temporário nos custos e não é uma decisão fácil de tomar, mas algumas empresas não podem esperar até que a crise ocorra, disseram analistas.

As empresas japonesas ainda têm extensas operações de fabricação na China, embora o aumento dos custos trabalhistas e a brecha comercial entre Pequim e Washington já tenham levado algumas delas a transferir a produção da segunda maior economia do mundo para países do Sudeste Asiático, como o Vietnã.

“Estamos preparando um plano de produção alternativo fora da China, especialmente para nossos produtos de dispositivos eletrônicos”, caso as interrupções nas cadeias de suprimentos continuem, disse o diretor financeiro da Panasonic Corp, Hirokazu Umeda.

“Mas existem produtos de eletrodomésticos que não podem ser fabricados fora da China e precisamos considerar qual é a solução mais eficiente”, disse ele.

N28 - 14-02-2020
Foto: REUTERS/Norihiko Shirouzu