Empresa ferroviária japonesa remove nome de crachás de funcionários para prevenção de assédio em estações

crachá

A JR Kyushu decidiu remover os nomes dos crachás de seus funcionários a partir do início deste ano como medida de prevenção contra assédio nas estações.

Crachás sem nome para proteção

A mudança foi motivada pela preocupação com a privacidade dos funcionários e para evitar situações desrespeitosas.

crachá

Um funcionário de uma das principais linhas de Tóquio expressou insatisfação, mencionando que as pessoas, ao fazerem reclamações, frequentemente olhavam para seu crachá e o chamavam pelo nome, de maneira desrespeitosa. Isso era considerado inapropriado.

crachá

A decisão visa proteger os trabalhadores ferroviários e atendentes, que já enfrentam vulnerabilidade ao assédio.

crachá

Alguns incidentes anteriores incluíram um adolescente que atacou uma atendente após ser repreendido por tentar fotografar um trem, e um idoso que assediou uma funcionária enquanto pedia informações ao ler seu nome no crachá.

crachá

Assine e receba os posts em seu email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *