Costumes do Ano Novo no Japão

Costumes do Ano Novo no Japão

Como os japoneses começam o Ano Novo?
Quais são os seus costumes? São muito diferentes dos ocidentais. Selecionamos aqui alguns dos mais praticados.

Como os japoneses começam o Ano Novo?

Quais são os seus costumes? São muito diferentes dos ocidentais?

Omisoka é a expressão japonesa para a véspera de ano novo. Para começar o ano novo com uma mente renovada, famílias se reúnem para limpar a casa inteira (chamada osoji – grande limpeza). Nos últimos dias do ano preparam o osechi ryori, decorações e outros rituais especiais para o dia de ano novo.

Comer Toshikoshi Soba antes da meia noite

Um dos mais populares costumes iniciado no período Edo (1603-1868), é comer soba, um macarrão de trigo sarraceno no dia 31 de dezembro. A explicação mais comum para o seu significado é que a forma longa do macarrão simboliza a travessia de um ano para o outro. Também se diz que, como o macarrão é facilmente cortado, eles simbolizam deixar de lado os infortúnios do ano anterior, a fim de iniciar o ano renovado.

Outra explicação é que o macarrão comprido representa longevidade e que o trigo sarraceno simboliza riqueza.

Seja qual for o real significado, toshikoshi soba é um ritual comum em todo o Japão. A receita varia de lugar para lugar. Mas tem que ser antes da meia noite, caso contrário, traz má sorte.

Joya no kane

No dia 31 de dezembro, geralmente por volta das 23:00h, muitos templos em todo o país tocam seus sinos 108 vezes. Essa é uma tradição que existe no Japão desde os tempos antigos. É um ritual destinado a afastar emoções negativas do ano que passou. 108 é o número que representa os desejos humanos que, de acordo com a fé budista, levam à dor e ao sofrimento.

O kanji Jo (除) significa jogar fora o velho e passar para o novo e Ya (夜) significa “noite”. Portanto, é a noite perfeita para deixar seu antigo eu para trás e começar o novo ano com novas resoluções e a mente clara.

O sino de Chion-in em Quioto é um dos mais famosos do Japão. Devido ao seu tamanho, são necessários dezessete monges para tocá-lo, e cada vez que o sino toca, os monges gritam “Eeh hitotsu” (mais um!) Eh “sōre” (agora!).

Hatsuhinode: Ver o primeiro nascer do sol

No Japão, acredita-se que o nascer do sol no dia de Ano Novo tenha poderes sobrenaturais especiais, e rezar até o primeiro nascer do sol do ano se tornou uma prática desde a era Meiji (1868 a 1912).  Ainda hoje, multidões se reúnem no topo de montanhas ou praias com boas vistas do nascer do sol para rezar pela saúde e bem-estar da família no ano novo.

Ver o hatsuhinode é um movimento simbólico de acolher o toshigami-sama que governa o crescimento das colheitas e hortas. Além de agradecer o ano que acabou de terminar, isso também garantirá que as pessoas tenham o suficiente para comer, uma colheita abundante, boa sorte e saúde no próximo ano.

Costumes do Ano Novo no Japão 4
Por hslo – CC BY-SA 2.0

Hatsumode: Primeira visita ao santuário do ano novo

Outro costume ainda observado hoje é o Hatsumode, fazer uma visita a um templo ou santuário no Ano Novo.

Mesmo as pessoas que normalmente não costumam frequentar santuários ou templos vão até um no Ano Novo para orar por sua saúde e pela felicidade de suas famílias. Muitos jovens aproveitam a oportunidade para vestir um quimono, dando um toque a mais na atmosfera festiva.  

O Santuário Meiji é o local mais conhecido de Tóquio para fazer a primeira visita de ano novo a um santuário xintoísta. Ao orar em um santuário xintoísta, a maneira usual de fazer a reverência é se curvar duas vezes, bater palmas duas vezes e depois se curvar mais uma vez.  

Entre os templos budistas com grande número de visitantes no primeiro dia do ano novo estão o Naritasan Shinsho-ji, que fica perto do aeroporto de Narita, e o Kawasaki Daishi, em Kawasaki, próximo a Tóquio. Os visitantes oram por boa sorte, proteção contra acidentes de trânsito ou para afastar o mal.

Nengajo: cartão de ano novo

Cartões postais chamados “Nengajou” são enviados para os cumprimentos do Ano Novo. Eles são enviados com vários designs, por exemplo, ilustrações do zodíaco ou eto chinês desse ano e palavras de parabéns.

Otoshidama: Presente monetário de Ano Novo

Esse é o costume mais esperado pelas crianças e jovens japoneses.

Otoshidama é geralmente oferecido pelos avós, pais, tios e tias. A quantia fornecida depende da idade da criança, as mais velhas recebem mais. O dinheiro é colocado em um pequeno envelope, desde os mais simples até aqueles com personagens famosos, e depois são entregues às crianças desde tenra idade até os 20 anos, que é considerada maioridade no Japão.

É oferecido do primeiro ao terceiro dia de janeiro de cada ano. 

Além de ser um presente de Ano Novo, esse ato pretende ensinar sobre economia! As crianças devem aprender a não usá-lo tudo de uma só vez. Se assim o fizerem, não poderão comprar outras coisas mais tarde. Nesse momento, seus pais aproveitam para dar-lhes alguns conselhos, mas permitem que eles escolham seu próprio caminho e aprendam com a experiência. Há muitas lições por trás desse simples costume.

Decoração de Ano Novo: Kadomatsu, Kagami Mochi Shimenawa

Costumes do Ano Novo no Japão 6

Kadomatsu: logo após o Natal, as entradas das casas, lojas e edifícios são decoradas com um Kadomatsu de pinheiro e bambu. Acredita-se que os deuses xintoístas residem na natureza e uma casa adornada com pinheiro e bambu está preparada e purificada para receber a divindade. Essas plantas tem um significado especial para o povo japonês; o pinheiro, que permanece verde mesmo no inverno, e de bambu, que cresce rapidamente e é retilíneo, expressa o desejo de obter virtude e força para superar as adversidades. A decoração permanece até 7 de janeiro, a fim de garantir uma grande colheita e bênçãos dos ancestrais da família para todos os que estão em casa.

Kagami-mochi, traduzido como bolo de arroz espelhado, consiste em dois mochi redondos, juntos como um bolo de 2 andares. Há muito tempo os espelhos no Japão tinham uma forma redonda e eram frequentemente usados ​​para importantes rituais xintoístas. Como se acredita que os espelhos sejam um lugar onde os deuses residem, esses mochi têm a forma de um espelho redondo antigo para celebrar o ano novo junto com os deuses.

No topo dos bolinhos de arroz, há uma laranja representando o desejo de prosperidade aos descendentes.

O Shimenawa, ou Shimekazari ou guirlanda de Ano Novo, é feita de barbante, gravetos, tiras de papel e um mikan (laranja), também é comum nas entradas de residências e escritórios.

Costumes do Ano Novo no Japão 7

Osechi: Comida de Ano Novo

Depois que os sinos do templo da véspera de Ano Novo soam e a primeira visita ao templo ou santuário do ano novo é feita, muitas pessoas voltam para casa para comer o Osechi, alimentos tradicionais em uma refeição para toda a família. Os alimentos Osechi eram originalmente oferendas aos deuses xintoístas, mas também são alimentos de “sorte” destinados a trazer felicidade à família. Cada um dos ingredientes tem um significado especial. Por exemplo: soja preta cozida ou kuromame significa o desejo de uma vida diligente. Os alimentos geralmente vêm em uma caixa lacada conhecida como Juubako.

Os alimentos são preparados para todo o período do Ano Novo, que dura quase uma semana. Destina-se também a reduzir o trabalho para donas de casa durante o feriado.

E você, já realizou algumas dessas tradições?

E do Brasil, qual a sua preferida?

Deixa nos comentários. Sempre tem alguma que não conhecemos e é interessante e rico compartilhar.

Feliz Ano Novo

Jaqueline Kuriu é praticante de Kyudo, a arqueria tradicional japonesa, e estudante de japonês. Atualmente mora em Tóquio, mas nasceu em Curitiba, onde se formou em Educação Física pela UFPR. Trabalhou com dança e atividades culturais, e realizou palestras sobre arte, música, cultura e viagens.

Veja o perfil completo de Jaqueline Kuriu