Carlos Ghosn oferece treinamento para executivos no Líbano

Ghosn, que foi abordado por uma universidade semanas após sua chegada ao Líbano, no final de dezembro, disse que o programa de negócios visa oferecer ajuda prática

Carlos Ghosn oferece treinamento para executivos no Líbano

Carlos Ghosn, o ex-chefe da Nissan e da Renault que fugiu do Japão onde enfrentava julgamento, está lançando um programa universitário de negócios no Líbano, um país mergulhado em uma profunda crise econômica. Nove meses após sua fuga dramática de Tóquio para Beirute, o executivo libanês-francês revelou um plano para sacudir a escola de negócios da Université Saint-Esprit de Kaslik (USEK), universidade privada ao norte da capital libanesa. Ghosn planeja criar programas para treinar executivos, oferecendo treinamentos em tecnologia e ajuda para start-ups a criar empregos.

“Obviamente não estou interessado em política, mas dedicarei tempo e esforço para apoiar o Líbano durante este período difícil”, disse ele à Reuters no fim de semana, antes do lançamento formal de seu novo programa universitário. Na entrevista coletiva de terça-feira para anunciar o programa, ele disse: “Trata-se de criar empregos, empregos e empresários para permitir que a sociedade assuma o seu papel na reconstrução do país”.

Ele disse que o desafio do Líbano era “restaurar a confiança” e não uma falta de ativos, dizendo que a infraestrutura, terras e recursos de hidrocarbonetos pertencentes ao estado. Agora é necessário executar um plano de recuperação, acrescentou. “Se você trouxer de volta a confiança, o dinheiro virá”, disse ele. “Você pode ter um plano excelente para o Líbano, mas se não o executar, você nem mesmo está no ponto de partida”.

Ghosn disse que vários executivos internacionais concordaram em dar cursos gratuitos, como o presidente-executivo da Jaguar e Land Rover, Thierry Bolloré, o ex-vice-presidente do Goldman Sachs Ken Curtis e o capitalista de risco Raymond Debbane. Os minicursos, com início previsto para março, serão abertos a 15 a 20 executivos seniores no Líbano e no Oriente Médio.