Benefícios para crianças de famílias com renda alta acabarão no Japão

O governo e os partidos concordaram em parar de pagar benefícios infantis “especiais” para famílias com renda anual de 12 milhões ienes ou mais

Benefícios para crianças de famílias com renda alta acabarão no Japão
Desbravando o Japão

A nova regra se aplicará aos benefícios a serem pagos a partir de outubro de 2022. De acordo com a forma que o benefício infantil é feito hoje, cobrindo até o ensino médio e crianças mais novas, as famílias que criam filhos com renda anual acima de certos níveis recebem 5000 ienes por criança por mês como abonos especiais.

Enquanto isso, o abono de família normal é pago a famílias com um determinado nível de renda, com o valor mensal definido em 15.000 ienes por criança menor de 3 anos e 10.000 ienes para crianças mais velhas. O Partido Liberal Democrata e Komeito concordaram em desistir de um plano para usar a renda combinada de ambos os pais que trabalham como um limite para que famílias de renda dupla recebam benefícios para crianças. O governo manterá intacto o sistema atual, em que o valor mais alto da renda auferida pelo marido e pela esposa é usado como limite.

Para os benefícios especiais, os níveis de corte de renda diferem pelo número de dependentes em uma família. Uma família com marido que trabalha, esposa que fica em casa e dois filhos é elegível para os subsídios especiais se a renda bruta do marido for de 9,6 milhões ienes ou mais. A mudança para reduzir os subsídios especiais ocorre em um momento em que o governo está fazendo esforços para zerar o número de crianças em listas de espera de creches até o final do ano fiscal de 2020, que vai até março próximo. O número era de 12.439 em todo o país em 1º de abril deste ano, tornando difícil para o governo atingir a meta.

Espera-se que a creche para mais 140 mil crianças seja necessária no ano fiscal de 2021 e posteriormente. O governo espera construir novas creches usando os fundos a serem economizados com o fim do pagamento de benefícios especiais para crianças a famílias de alta renda. O governo considerou inicialmente a mudança do nível de corte de renda para benefícios por filhos para famílias de duas rendas para as rendas combinadas dos casais do método atual. Mas voltou atrás em face das opiniões cautelosas apresentadas pelos legisladores do bloco governante.

Leia em Japan Times (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também