Vacinação: 14 mil funcionários médicos da Força de Autodefesa serão imunizados

O Japão começou a administrar a vacina para funcionários de hospitais na área metropolitana de Tóquio no mês passado

Vacinação: 14 mil funcionários médicos da Força de Autodefesa serão imunizados

A vacinação contra o coronavírus para cerca de 14 mil médicos das Forças de Autodefesa do Japão (SDF em inglês) começou na segunda-feira, disse o Ministério da Defesa, como parte de um programa lançado no mês passado para inocular profissionais de saúde em todo o país. A vacina da Pfizer Inc. será administrada para cerca de 6 mil trabalhadores de 16 locais, incluindo o National Defense Medical College Hospital, na província de Saitama e em cerca de 8 mil profissionais de serviços médicos.

Koji Fukushima, diretor do Hospital Central das Forças de Autodefesa em Tóquio, foi um dos primeiros a ser vacinado, de acordo com o ministério. A vacina também deverá ser disponibilizada em outras unidades e hospitais da SDF. Entre os programados para recebê-la estão dentistas, farmacêuticos, técnicos licenciados para exames clínicos e também os que trabalham nas recepções.

Na segunda-feira, o quarto lote da vacina de COVID-19 da Pfizer chegou ao aeroporto de Narita, no Japão, perto de Tóquio, vindo da Bélgica, uma semana após a entrega do terceiro lote de até 526.500 doses. O Japão recebeu 1,36 milhão de doses nas três primeiras remessas.

Até o momento, cerca de 148 mil funcionários da área de saúde foram vacinados, com 25 casos de reações alérgicas severas. Uma funcionária morreu após receber a vacina, mas não foi confirmada se foi uma reação causada pelo agente.