Tóquio libera restrições impostas sobre vida noturna

Tóquio libera restrições impostas sobre vida noturna

Os líderes de Tóquio estão reduzindo o nível de alerta ao coronavírus e suspendendo uma série de restrições. Em breve, as pessoas na capital do Japão poderão jantar fora, participar de eventos em maior número e participar de uma campanha nacional de viagens

Funcionários do governo metropolitano de Tóquio se reuniram com especialistas em saúde pública e doenças infecciosas e decidiram reduzir o nível de alerta de quatro, no máximo, para três. Eles disseram que o número de infecções parece estar diminuindo.

O vice-presidente da Associação Médica de Tóquio, Inokuchi Masataka, disse que o número médio de novos casos na semana passada caiu para 149, em comparação com 183 na semana anterior.

Mas Inokuchi advertiu que a taxa de declínio é modesta e a situação requer vigilância contínua.

Ele disse que, embora o número de novos casos venha caindo a taxas estabilizadas recentemente, a situação ainda é precária. Ele acrescentou que pode haver um retorno à situação anterior e ao nível de alerta mais alto.

Tarde da noite no menu novamente

O Governo Metropolitano de Tóquio disse que, a partir do dia 16 de setembro, não pedirá mais que bares e restaurantes fechem às 22h.

A governadora Koike Yuriko observou que as férias de verão, quando as pessoas costumam viajar para suas cidades natais, passaram sem o aumento do número de infecções que muitos temiam. Em vez disso, as infecções continuaram a diminuir e ela diz que seu governo acredita que as medidas antivírus têm sido relativamente eficazes.

Koike também disse que o número de pessoas com teste positivo para o coronavírus atingiu o pico no início de agosto, mas com a queda no número de novas infecções, ela pede que as pessoas permaneçam vigilantes.

O governo nacional joga com mais cautela

O governo nacional também planeja afrouxar as regras sobre o número de pessoas em eventos públicos. Para times profissionais de beisebol e futebol, isso é uma grande notícia. Eles têm jogado para um máximo de 5000 espectadores, mas agora poderão ocupar até a metade da capacidade. Para alguns times, isso significa dezenas de milhares de pessoas no estádio.

Mas concertos de música popular e torneios de artes marciais ainda estarão sujeitos ao limite de 5000 pessoas. O público nesses eventos costuma ser mais turbulento e, portanto, é mais provável que esteja pulverizando gotículas.

No lado mais calmo, concertos de música clássica ou performances de drama tradicionais podem ser tocados para multidões, desde que os locais sejam pequenos. As arenas e outros grandes locais terão que limitar a capacidade à metade.

Mas um painel de especialistas aconselhando o governo japonês está recomendando uma abordagem do tipo “esperar para ver”, para permitir que Tóquio participe da campanha Go To Travel a partir de outubro.

A campanha, que oferece subsídios para incentivar mais viagens, estreou em julho, porém excluiu Tóquio pois o número de infecções estava aumentando na capital japonesa.

Na última reunião, os membros do painel concordaram em tomar uma decisão final sobre o assunto com base na situação das infecções por coronavírus no final de setembro.

O ministro responsável pela resposta ao coronavírus, Nishimura Yasutoshi, diz que é importante prevenir infecções e, ao mesmo tempo, promover atividades econômicas e sociais.

Fontes: