Saúde de veados de Nara melhora com a ausência de turistas

Animais considerados sagrados voltam à sua dieta tradicional

Saúde de veados de Nara melhora com a ausência de turistas

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

Antes da pandemia de COVID-19, milhares de turistas visitavam a cidade de Nara, que já foi a capital do país, não só para admirar seus vários templos e santuários religiosos, mas também para alimentar os mais de 1300 veados que vagam livremente por seus parques. Considerados mensageiros divinos pela cultura local, os animais gozam de status de “tesouro nacional” desde 1957.

A queda no número de turistas em comparação ao mesmo período do ano passado é de 99,9%, e embora os senbei, comumente servidos para eles fossem até saudáveis, alguns veados acabavam por comer mais do que deveriam. Para digerirem o alimento em excesso, os animais sagrados necessitavam tomar muito mais água que o normal, o que levava a diarreias constantes.

A fundação responsável pela proteção dos animais constatou que ultimamente, com a total ausência de turistas na região, os animais foram forçados a voltarem à sua alimentação tradicional, de plantas e castanhas, o que transformou completamente suas dietas, resultando em fezes menores e mais compactas. Um dos maiores benefícios citados por moradores locais é de que o odor dos animais também diminuiu bastante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também