Reinício do turismo doméstico pode triplicar casos sérios de COVID-19, diz especialista

O governo suspendeu completamente as restrições de viagens entre províncias no dia 19 de junho

Reinício do turismo doméstico pode triplicar casos sérios de COVID-19, diz especialista
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

O professor Setsuya Kurahashi, de gerenciamento de sistemas da Universidade de Tsukuba, na cidade de mesmo nome na província de Ibaraki, no leste do Japão, afirma que o número de casos graves do novo coronavírus entre os residentes, em pontos turísticos pode aumentar, se medidas de prevenção não forem ampliadas. O especialista disse que “mesmo em pontos turísticos, é preciso melhorar a implementação de medidas de prevenção de infecções, como ampliar o número de testes de reação em cadeia da polimerase (PCR)”.

O professor baseou seus cálculos em um feriado popular na província de Nagano, no centro do Japão, com uma população de 3.200 pessoas, que possui muitas casas para alugar e fácil acesso de Tóquio. Seus resultados mostraram que, se o fluxo de pessoas de outras regiões fosse interrompido quando um residente da cidade turística desenvolvesse sintomas do novo coronavírus, em um dia, até 12 casos graves da doença poderiam surgir.

Porém, se a cada sete dias uma pessoa infectada vinda de outras áreas visitasse o ponto turístico, e os controles das excursões não fossem implementados, espera-se que até 36 pessoas por dia possam apresentar sintomas graves de COVID-19. No entanto, seus cálculos mostraram que, se trabalhadores locais de hotéis e de outras instalações fossem submetidos a um teste de PCR a cada cinco dias, e quaisquer casos positivos fossem isolados, então o número de casos graves de coronavírus poderia ficar sob controle e as taxas alcançadas pela interrupção de visitas, poderiam até reduzir os números abaixo desse padrão.

Kurahashi disse ainda que “esforços devem ser feitos para encontrar maneiras de dar aos trabalhadores os testes de PCR regularmente, além de reduzir ao máximo as interações de moradores com os visitantes”.

Leia em The Mainichi (Ayumu Iwasaki - Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também