Programa de TV criticado por usar imagens antigas para provocar pânico

Não é muito comum, mas também acontece no Japão. Um pôster do McDonald’s da rua Takeshita, revelou a farsa

Programa de TV criticado por usar imagens antigas para provocar pânico

Antes do governo japonês declarar o fim do Estado de Emergência na segunda-feira, os programas de TV já haviam começando a falar sobre a possibilidade de uma segunda onda de infecções e o programa diário de variedades da Fuji TV, o High Noon TV Viking! decidiu ilustrar suas preocupações no dia 19 de maio, com imagens que teriam sido feitas no domingo, 17 de maio.

Os comentaristas do programa discutiram sobre as pessoas da cidade, que começavam a relaxar quanto as regras para evitar a contaminação, devido à queda nos casos de coronavírus. Enquanto isso, imagens da rua Takeshita eram transmitidas. Depois de tantas semanas, com a rua de Takeshita deserta, os espectadores ficaram surpresos ao ver que a rua voltara a estar movimentada, com muitas pessoas sem máscaras, como se fosse um dia comum.

Como Tóquio ainda estava em Estado de Emergência, as pessoas ficaram horrorizadas ao ver a Rua Takeshita tão lotada, mas os espectadores notaram algo errado nas imagens. Um pôster do McDonald’s anunciava a promoção do Teritama Burgers, que ficou disponível por tempo limitado, apenas até o final de março, o que levou o programa de TV a ser muito criticado no Twitter.

Após o alvoroço, o programa de TV confirmou o erro, com o apresentador Daijiro Enami transmitindo um pedido de desculpas no programa no dia 20 de maio: “ontem, a filmagem mostrando o estado da Rua Takeshita de Harajuku e Omotesando, em Tóquio, no dia 17, era, na verdade de março. Pedimos desculpas pelo erro”.

N65 - 28-05-2020
Na foto transmitida pelo programa High Noon TV Viking!, da Fuji TV, no canto inferior esquerdo da tela, diz 人 混 み ou “multidão de pessoas” e, no canto superior direito, diz 17 日 竹 下 通 り ou “rua Takeshita, no dia 17.
Imagem: Twitter @orfevre1278