Manifestações pró Ucrânia levantam preocupações sobre o artigo 9 da constituição japonesa

O conflito no leste europeu trouxe essa velha discussão à tona novamente, já que o artigo 9 é um dos mais polêmicos e deixa o país vulnerável

Manifestações pró Ucrânia levantam preocupações sobre o artigo 9 da constituição japonesa
Desbravando o Japão

Receba os posts por email assim que foram publicados

Milhares de pessoas têm se reunido em Tóquio, protestando contra a invasão da Ucrânia pela Rússia. Porém as redes sociais discutem sobre o Artigo 9 da Constituição que deixa o Japão vulnerável em caso de invasões. O presidente do Partido Comunista do Japão, Kazuo Shii, diz que “devemos discutir o Artigo 9 agora, já que não temos como impedir uma invasão do país.”

O que diz o artigo 9 da constituição japonesa

O constituição japonesa diz que “o povo japonês renuncia para sempre à guerra como direito soberano da nação e à ameaça ou uso da força como meio de solução de disputas internacionais. Para cumprir esse objetivo, as forças terrestres, marítimas e aéreas, bem como outras potencialidades bélicas, nunca serão mantidas. O direito à guerra não será reconhecido.”

artigo

Há anos, mudanças na constituição, criada pelos EUA ao fim da guerra, são discutidas e seus efeitos adversos foram sentidos durante a pandemia, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.