Prefeito promete restituição de 690 ienes por instalação de sauna em seu escritório

Essa não é a história de político mais absurda que se tem notícia, mas parece ser a primeira a envolver uma sauna dentro de um gabinete de prefeito

Prefeito promete restituição de 690 ienes por instalação de sauna em seu escritório

Ikeda é uma agradável cidade nos arredores de Osaka, mas agora virou notícia devido ao seu prefeito. Tudo começou em setembro, quando o prefeito Hiroki Tomita trouxe uma sauna caseira para seu escritório e a instalou em uma salinha ao lado da sala de espera. Durante a pausa para o almoço, Tomita vestia algo mais confortável e tomava vapor por cerca de 20 minutos. Confira no vídeo abaixo da FNN.

Porém, por volta de meados de outubro, a esposa de Tomita o aconselhou a repensar a prática, pois um prefeito que tivesse uma sauna em seu gabinete, não iria agradar a população em geral. Ele concordou e puxou de volta. Só que ele não foi rápido o suficiente. No dia 22 de outubro, um site de notícias divulgou a história da briga de Tomita no local de trabalho e as pessoas ficaram loucas. No dia seguinte, o prefeito Tomita deu uma entrevista coletiva para se desculpar por sua sauna e “misturar assuntos públicos e privados”. Ele também prometeu refletir sobre o que fez e reembolsar as despesas com eletricidade.

Normalmente, isso seria o fim de tudo, mas de repente, no dia 17 de novembro, o prefeito Tomita mais uma vez ligou para a imprensa para declarar que havia calculado com sucesso os custos de eletricidade de sua sauna. Ele afirmou ter usado a sauna 30 vezes no consultório por períodos de 50 minutos, incluindo o tempo de aquecimento. Arredondando para cima a uma taxa de 23 ienes por quilowatt-hora, que resultou em 690 ienes, os quais ele devolveu obedientemente aos cofres da cidade.

Ele disse que desenvolveu uma hérnia de disco lombar entre outras lesões, como resultado do atletismo em seu tempo na escola e usou a sauna para aliviar a dor. É claro que a imprensa e nem seus eleitores ficaram felizes com o valor do ressarcimento.

Veja também

Assine nossa newsletter