Pesquisa: um quarto dos LGBTs no Japão já foi exposta por outras pessoas

Uma lei promulgada em junho exige que as empresas tomem medidas contra o abuso de poder e as incluam em suas diretrizes, o que inclui expor e insultar pessoas LGBTs

Pesquisa: um quarto dos LGBTs no Japão já foi exposta por outras pessoas
Desbravando o Japão

Cerca de um quarto das pessoas LGBT no Japão saíram de casa ou tiveram sua orientação sexual ou identidade de gênero revelada a outras pessoas sem seu consentimento, revelou uma pesquisa online. Ainda de acordo com a pesquisa, cerca de dois terços dos 10.769 entrevistados na adolescência até os 70 anos sentiram que a sociedade é mais “respeitosa” com lésbicas, gays, bissexuais e transexuais do que há cinco anos. No entanto, quase 80% dos que estavam empregados disseram ter ouvido palavras anti-LGBT.

A pesquisa é a maior do tipo em passeios, de acordo com Yasuharu Hidaka, professor de epidemiologia social da Universidade Takarazuka, que a conduziu de setembro a dezembro do ano passado em nome da Lifenet Insurance Co. A pesquisa descobriu que 25,1% dos entrevistados disseram ter sido denunciados, com os homens trans relatando a maioria desses casos, 53,6%.

Dos 8.690 entrevistados com empregos, 78,9% disseram que “ouviram discursos discriminatórios sobre minorias sexuais no trabalho ou na escola”. Hidaka disse que as saídas alimentam “o medo daqueles que não falam sobre suas vidas desmoronando, com o pior cenário levando à morte”. “O discurso e as ações discriminatórias aumentam o medo de como seriam percebidos por aqueles ao seu redor”, acrescentou.

A pesquisa também descobriu que 66,9% dos entrevistados disseram que “em comparação com cinco anos atrás, a diversidade da orientação sexual e identidade de gênero é mais bem reconhecida pela sociedade”. Embora o Japão não reconheça o casamento entre pessoas do mesmo sexo, vários municípios emitem certificados de parceria para casais LGBT.

Leia em Kyodo News (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também