Os tufões aumentaram e ficaram mais lentos ao longo de 40 anos, afirma instituto meteorológico do Japão

O número de tufões que se aproximam do Japão, vindos do Oceano Pacífico, aumentou em média de 1,2 tufões a mais por temporada, em comparação com 1980

Os tufões aumentaram e ficaram mais lentos ao longo de 40 anos, afirma instituto meteorológico do Japão
Desbravando o Japão

O Instituto de Pesquisa Meteorológica da Agência Meteorológica do Japão anunciou suas descobertas no dia 25 de agosto. Eles relataram que os tufões que se aproximaram do arquipélago se tornaram mais fortes e mais lentos. De acordo com o instituto, uma média de 25,6 tufões foram formados anualmente entre 1981 e 2010. Destes, as dimensões médias de 11,4 tufões chegaram a 300 quilômetros.

O instituto processou estatisticamente os dados observados de 1980 a 2019 e descobriu que uma média de 2,35 tufões se aproximava de Tóquio em temporadas de tufões durante a segunda metade do período de 40 anos – cerca de 1,5 vezes a média. O instituto então reanalisou o número por taxa de aumento e descobriu que o número de tufões em uma temporada havia aumentado em cerca de 1,2 em 40 anos.

Quando limitado a tufões poderosos com pressão central inferior a 980 hectopascais, o número médio de tufões que se aproximaram de Tóquio, na segunda metade do tempo observado, foi 2,5 vezes a média da primeira metade. Os tufões com quase a mesma intensidade também se moveram 36% mais devagar nos últimos 20 anos do que nos primeiros. Este é o motivo pelo qual o Japão experimentou fortes tempestades e outros fenômenos trazidos por tufões por períodos mais longos.

Em linha com a experiência de Tóquio, foi observada uma tendência de aumento dos tufões em outras áreas voltadas para o Oceano Pacífico. Embora a trajetória de um tufão seja muito afetada pela localização do alto anticiclone subtropical do Pacífico, seu sistema de pressão se ampliou cerca de 500 quilômetros a oeste e 300 quilômetros ao norte ao longo dos 20 anos até 2019, levando os tufões a rastrear ainda mais perto da costa do Oceano Pacífico .

Leia em The Mainichi (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também