Olimpíada de Tóquio corre risco de sofrer com mutação do coronavírus, diz assessor do Japão

“Os cientistas dão conselhos, mas a tomada de decisões não é dos cientistas” disse o assessor japonês

Olimpíada de Tóquio corre risco de sofrer com mutação do coronavírus, diz assessor do Japão
Desbravando o Japão

Parte da série Olimpíadas de Tóquio, em 50 posts

As Olimpíadas de Tóquio podem ser adiadas novamente, se o novo coronavírus se transformar em um patógeno mais forte, disse Kiyoshi Kurokawa, um importante consultor do governo japonês. No entanto, um aumento recente nos casos em Tóquio se deve ao não cumprimento das diretrizes para evitar o contágio, disse ele.

Médico que serviu como consultor científico do gabinete japonês entre 2006 e 2008, Kurokawa também liderou uma investigação independente sobre o desastre nuclear de Fukushima em 2011.

Atualmente, ele está assessorando o governo sobre a pandemia de coronavírus. “Acho que o vírus está mudando o tempo todo, pode ser um vírus muito mais forte que desencadeia uma segunda onda”, disse Kurokawa à Reuters. “As Olimpíadas podem ser adiadas novamente, mas não há como prever”.

“Acho que são pequenos incidentes que estão acontecendo em Tóquio, os novos casos surgem porque as pessoas não seguem as recomendações”, disse Kurokawa sobre o atual aumento nas infecções. “Mas, se houver alguma mutação, essa é uma história completamente diferente. Isso pode acontecer em qualquer lugar do mundo.”

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, disse à Reuters que as Olimpíadas, que originalmente deveriam começar este mês, mas foram adiadas para 2021 por causa da pandemia, devem continuar no próximo ano como um símbolo da unidade mundial na superação do coronavírus.

Leia em Reuters (Linda Sieg e Rocky Swift - Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também