O Japão avalia oferecer vacina para o COVID-19 gratuitamente para todos os residentes

O governo pretende que o maior número possível de pessoas receba a vacina, uma vez que o vírus é caracterizado como muito contagioso e com alto risco de causar sintomas graves às pessoas infectadas, afirmaram as fontes

O Japão avalia oferecer vacina para o COVID-19 gratuitamente para todos os residentes
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

O governo japonês está considerando oferecer vacinas COVID-19 gratuitamente a todos os residentes para limitar o número de mortes e pessoas desenvolvendo sintomas graves no país, disseram fontes próximas ao assunto. Na semana passada, o primeiro-ministro Shinzo Abe disse que o governo quer garantir vacinas para todos os cidadãos até o primeiro semestre de 2021 como parte de um conjunto de medidas contra o vírus, que causa a doença respiratória COVID-19.

De acordo com um plano que está sendo discutido, o governo está considerando priorizar os trabalhadores médicos, os idosos e as pessoas com doenças subjacentes. Os municípios ficarão encarregados de oferecer as vacinas, disseram as fontes. Vacinas contra o vírus vêm sendo desenvolvidas em muitos países, algumas delas agora em estágio de ensaio clínico.

Como não há dados dos estudos que mostrem a eficácia ou o grau dos efeitos colaterais dependendo da idade ou das condições de saúde das pessoas vacinadas, alguns funcionários do governo se opuseram a diferenciar os encargos financeiros entre as pessoas. O governo está considerando que as compras de vacinas sejam financiadas por fundos de reserva do orçamento para o atual ano fiscal até março de 2021.

O Ministro da Saúde, Katsunobu Kato, disse que o governo vem discutindo como criar um sistema necessário para administrar as vacinas. “Vamos tirar uma conclusão sobre o apoio financeiro em função das nossas discussões e da natureza das vacinas”, acrescentou. Kato disse também que o Japão vai aderir a uma estrutura internacional, co-liderada pela Organização Mundial da Saúde, que visa garantir o acesso global equitativo a vacinas potenciais.

Leia em Kyodo News (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também