Novo Estado de Emergência é declarado em Tóquio e em outras 3 províncias

O novo Estado de Emergência deve durar por um mês

Novo Estado de Emergência é declarado em Tóquio e em outras 3 províncias
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

O primeiro-ministro Yoshihide Suga declarou Estado de Emergência na área metropolitana de Tóquio na quinta-feira, autorizando medidas mais robustas para combater o recente surto de infecções por coronavírus. A declaração do Estado de Emergência, que entrará em vigor desta sexta-feira até o dia 7 de fevereiro, implicará em pedir aos moradores que fiquem em casa e pedir que restaurantes e bares parem de servir bebidas alcoólicas às 19h e fechem às 20h. sujeito às horas mais curtas.

A medida ocorre enquanto Tóquio confirma 2447 novos casos de coronavírus, superando o recorde anterior estabelecido na quarta-feira em mais de 800 e gerando preocupações de que os hospitais possam ficar sobrecarregados em breve. “A situação piorou recentemente em todo o país e sinto uma forte sensação de crise”, disse Suga em uma reunião da força-tarefa do governo sobre a resposta à pandemia. “Vamos tomar medidas completas.”

Moradores da área coberta pelo Estado de Emergência – Tóquio, que deve sediar as Olimpíadas adiadas neste verão e as províncias adjacentes de Kanagawa, Chiba e Saitama – serão solicitados a evitar viagens não essenciais fora de suas casas, especialmente depois das 20hs. As empresas serão incentivadas a ter funcionários trabalhando em casa ou escalonando seus turnos, com o objetivo de reduzir o número de pessoas no escritório em 70%. Os eventos serão limitados a 5000 pessoas ou 50% da capacidade do local.

As medidas são mais relaxadas do que as do Estado de Emergência anterior, da primavera passada, que viu escolas e muitas empresas em todo o país fecharem temporariamente e eventos cancelados. Não haverá punição para aqueles que não cumpram, ao contrário dos bloqueios rígidos que outras partes do mundo impuseram. Os exames de admissão à universidade serão realizados no final deste mês, conforme programado.

Leia em Kyodo News (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também