Líder de partido político anti-NHK é condenado a pagar a taxa

Se o líder do Protect the Nation from NHK Party é incapaz de se proteger da NHK, quem pode?

Líder de partido político anti-NHK é condenado a pagar a taxa

Um dos políticos mais conhecidos no Japão agora é, sem dúvida, Takashi Tachibana, embora seja uma paisagem bastante árida atualmente. Tachibana entrou em cena há cerca de uma década, com uma campanha enérgica como chefe do Partido da Recusa de Pagar a Taxa de Recepção da NHK, que logo depois foi rebatizado como The Protect the Nation from NHK Party, ou N-Koku, para abreviar. Como sugerem os nomes altamente descritivos de seu partido, sua principal plataforma é acabar com os métodos agressivos de cobrança de taxas da emissora pública japonesa, NHK.

Enquanto educava as pessoas sobre as melhores táticas para evitar contratar assinaturas do canal de televisão, Tachibana gradualmente acumulou um grande número de seguidores, que se transformou em um punhado de vitórias eleitorais locais e nacionais nos últimos anos. No entanto, foi sua própria indicação para a Câmara dos Conselheiros da Dieta Nacional que o colocou em sua situação atual.

Enquanto membro da Dieta, ele assinou um contrato de assinatura para a TV de seu escritório que durou de agosto a setembro de 2019. Desde então, ele contestou sua necessidade de pagar a taxa de recepção de 4.560 ienes, não porque não devesse, mas porque ele sentiu que deveria ser compensado por outros custos legais de uma disputa separada entre ele e a NHK.

No entanto, o juiz Hiroshi Oshima do Tribunal Distrital de Tóquio, discordou e no dia 17 de fevereiro ordenou que a Tachibana pagasse o valor total diretamente à NHK. Em uma entrevista coletiva subsequente, Tachibana disse que iria “apelar da sentença injusta”.