Japan Display pretende trazer de volta a produção de painéis da China

A maior fabricante de telas automotivas do mundo, produz células de painel no Japão e as envia para sua fábrica chinesa, onde são adicionadas luzes de fundo, conectores e outras peças – um processo trabalhoso que exige trabalho manual constante

Japan Display pretende trazer de volta a produção de painéis da China

A Japan Display Inc pretende trazer de volta para o Japão parte da produção de painéis automotivos para o Japão, após o surto coronavírus ter interrompido sua cadeia de fornecimento na China, disse um executivo da companhia. Segundo o plano, a Japan Display aumentaria a produção em sua fábrica em Tottori, no oeste do Japão, para fornecer painéis às principais montadoras japonesas, disse Kazutaka Nagaoka, diretor de manufatura, em entrevista.

“Poderíamos ter poupado perdas de oportunidade se tivéssemos nossa produção no Japão”, disse Nagaoka, referindo-se a interrupções de produção em sua fábrica chinesa devido ao isolamento para conter o coronavírus este ano. Nagaoka se recusou a dar um prazo ou um valor para o investimento na mudança de produção, mas disse que a empresa espera tomar uma decisão final sobre o plano o mais rápido possível.

Nagaoka disse que os avanços nas máquinas ajudaram a automatizar os processos de back-end, reduzindo os custos de mão de obra, mesmo que sejam feitos no Japão. Seus clientes também querem que seus painéis sejam produzidos em linhas automatizadas por razões de controle de qualidade, disse ele. A Japan Display, tem cerca de 60% de sua receita advinda da Apple e tem como objetivo reforçar seu negócio de painéis automotivos, para reduzir sua dependência do mercado de smartphones.

A empresa firmou um acordo para receber até 110,8 bilhões de ienes (cerca de 1 bilhão de dólares) do gerente de investimentos japonês Ichigo Asset Management, um resgate crítico para a empresa que há muito depende de resgates públicos.