Inovação: empresa japonesa busca liderança em caminhões de mineração movidos a hidrogênio

A rival da Caterpillar, a Komatsu, busca acompanhar as mudanças e reduzir o uso de combustíveis tradicionais

Inovação: empresa japonesa busca liderança em caminhões de mineração movidos a hidrogênio

A Komatsu, maior fabricante de equipamentos de construção do Japão, planeja desenvolver o uso do hidrogênio como alternativa ao diesel para pesados caminhões basculantes de mineração, em uma inovação na indústria. A empresa iniciará seu programa de desenvolvimento de hidrogênio em 2021 e tem como objetivo ter os caminhões prontos para uso efetivo até 2030.

Esse esforço para levar a energia do hidrogênio, que fez incursões nos ônibus e caminhões, à mineração ocorre quando os clientes da Komatsu procuram eliminar o máximo de emissões de dióxido de carbono de seus negócios. Alguns caminhões de mineração funcionam com eletricidade de linhas elétricas aéreas, mas a maioria é movida a diesel. Usar o hidrogênio como combustível tem o benefício de permitir que os caminhões com emissões zero viajem em rotas onde as linhas de energia não chegam.

Pesando 600 toneladas ou mais quando carregados, os caminhões de mineração são enormes, mesmo em comparação com os ônibus. Em termos de energia de hidrogênio, eles apresentam um nível diferente de desafios técnicos do que os veículos de célula de combustível comuns. Os custos representam outro obstáculo. A Komatsu planeja adquirir células de combustível para seus caminhões movidos a hidrogênio de fornecedores externos.

As baterias de células de combustível usadas na geração de eletricidade são caras. Espera-se que a produção em massa baixe seus preços se forem usados ​​em uma gama mais ampla de aplicações. A Komatsu estabeleceu uma meta de reduzir pela metade as emissões de CO2 de seus equipamentos de construção e mineração até o ano fiscal de 2030, em comparação com os níveis do ano fiscal de 2010.

Veja também

Assine nossa newsletter