Homem é preso por supostamente vender moedas falsas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio

O homem é acusado de violar a Lei de Marcas Registradas, infringindo os direitos de marca do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.

Homem é preso por supostamente vender moedas falsas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio
Foto apresentada pela Polícia da Província de Yamanashi

Um homem da cidade de Osaka foi preso sob suspeita de vender moedas comemorativas falsas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio em 2020, anunciou a polícia. De acordo com a divisão de investigação de segurança de vida da Polícia da Província de Yamanashi e sua Delegacia de Polícia de Nanbu no Japão central, Kou Chul Soon, de 66 anos de idade, residente do Bairro Yodogawa de Osaka, é acusado de violar a Lei de Marcas Registradas. Ele alegou ter pensado que as moedas eram genuínas e negou as acusações.

A polícia suspeita que Kou expôs duas moedas falsas com o emblema dos Jogos Paralímpicos de Tóquio estampado em um site de vendas on-line, vendendo-as para um homem na província de Yamanashi e a uma mulher na província de Nagano por 17.980 ienes, entre os dias 22 de abril e 16 de maio. Suas ações supostamente infringiram os direitos de marca do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.

De acordo com a divisão de investigação policial, ela confiscou 17 moedas falsas, incluindo as dos Jogos Olímpicos de Tóquio, da casa de Kou. Os investigadores acreditam que ele pretendia vender as moedas.