Gigante da publicidade, Dentsu continua a violar políticas de horas extras

A Dentsu informou que foi novamente notificada pelas autoridades trabalhistas sobre suas práticas ilegais de horas extras

Gigante da publicidade, Dentsu continua a violar políticas de horas extras
Foto: REUTERS

Dois anos após ter sido condenada por suas impor práticas de longas horas de trabalho, que levaram ao suicídio de um funcionário, a gigante da publicidade violou as leis trabalhistas em 2018, por não restringir o trabalho extraordinário de alguns funcionários.

A Dentsu possui um contrato de gerenciamento de trabalho que limita o trabalho extraordinário mensal a 45 horas por pessoa. O limite pode ser estendido para 75 horas se os funcionários solicitarem com antecedência.

Desta vez, as autoridades encontraram várias violações dessas regras. Em um caso, um funcionário de vendas fez 156 horas extras em um mês.

A Dentsu disse que resolveu rapidamente as questões relevantes. “Continuaremos nossas reformas de nosso ambiente de trabalho”, afirmou sua divisão de relações públicas.

N18 - 12-12-2019 - Dentsu
Foto: REUTERS