Gargarejo desaparece das prateleiras, após governador anunciar efeito antivírus

Mais uma vez, os japoneses foram às compras desesperados, deixando prateleiras vazias, na esperança de se proteger

Gargarejo desaparece das prateleiras, após governador anunciar efeito antivírus

Na terça-feira, o governador de Osaka, Hirofumi Yoshimura, disse que um estudo mostrou uma carga viral menor na saliva de 41 pacientes com sintomas leves, após gargarejos regulares com um medicamento infundido com solução de iodopovidona, do que naqueles que não o fizeram.

“Talvez possamos até superar o coronavírus com remédios ilegíveis”, disse ele em entrevista coletiva no meio da tarde, falando do estudo sobre os convalescentes em hotéis regionais que foi lançado por um hospital de Osaka.

O principal porta-voz do governo do Japão, Yoshihide Suga, disse que estava ciente dos comentários do governador de Osaka, incluindo o fato de que os pesquisadores tentariam determinar se o ingrediente poderia impedir que os sintomas da doença piorassem. “O governo acompanhará de perto os desenvolvimentos da pesquisa”, disse Suga em entrevista coletiva.

No entanto, alguns especialistas permanecem céticos. “Acho que esse tipo de alegação pode levar a um alto número de falsos negativos para testes de PCR“, escreveu o farmacêutico e escritor médico Shuichi Aoshima no seu perfil do Twitter, acrescentando que testes após o uso de um germicida, registrariam níveis mais baixos do vírus. “É o mesmo que pingar iodopovidona em uma amostra de vírus”.