Funcionários do governo japonês são punidos por saírem do trabalho dois minutos mais cedo

No Japão, costuma-se dizer que, se você não chegar dez minutos antes de um compromisso, está atrasado

Funcionários do governo japonês são punidos por saírem do trabalho dois minutos mais cedo

O Conselho Municipal de Educação de Funabashi, na província de Chiba, detectou 316 incidências de partidas antecipadas, de maio de 2019 a janeiro de 2021, envolvendo sete membros da equipe. Descobriu-se que a líder era uma encarregada do gerenciamento de atendimento, e trabalhava como conselheira no Departamento de Aprendizagem ao Longo da Vida.

A conselheira foi punida por tomar a iniciativa de burlar os cartões de ponto, que registravam saídas como 17h15, embora ela e outros funcionários saíssem às 17h13 para pegar o ônibus das 17h17. Outros criminosos habituais incluem um diretor e uma mulher, ambos empregados neste ano fiscal, que receberam reprimendas por escrito. Quatro outros membros da equipe, também empregados neste ano fiscal, receberam advertências por escrito para desistir antecipadamente.

O líder do grupo vigarista foi punido com uma redução de um décimo do salário por três meses. Espera-se que esse corte de salário reembolse o Conselho de Educação com aproximadamente 137.000 ienes, para cobrir as férias acumuladas não declaradas.

De acordo com o Conselho de Educação, quando questionados sobre o motivo da saída antes do horário designado, a equipe disse que “queria voltar para casa mais cedo”. Se eles perdessem o ônibus às 17:17, o próximo ônibus só chegaria 30 minutos depois, às 17:47.