Five Eyes e Japão pedem abertura do Facebook para monitorar crimes

Aliança preocupa-se com aplicativos de mensagens criptografadas do Facebook que podem ser usados ​​por malfeitores

Five Eyes e Japão pedem abertura do Facebook para monitorar crimes

Os países do Five Eyes – EUA, Reino Unido, Austrália, Canadá e Nova Zelândia – mais Japão e Índia emitiram uma declaração conjunta para pressionar o Facebook a mudar sua tecnologia de criptografia no Messenger e no WhatsApp. O Japão se juntou aos países pedindo para que o Facebook revise suas práticas de criptografia devido a preocupações de que os aplicativos de mensagens da empresa se tornem ferramentas para terroristas e traficantes de crianças, souberam fontes da Asia Nikkei.

No comunicado, os países afirmam compreender a importância de proteger a privacidade, mas afirmam que o Facebook deve buscar uma forma de equilibrar questões de privacidade e segurança. Espera-se que os países peçam ao Facebook a introdução de um backdoor que permita a decifração em caso de emergência.

A decisão de Tóquio de se juntar à chamada veio em busca de laços mais estreitos com a aliança. O Five Eyes também engajou o Japão em um esforço para compartilhar informações confidenciais em resposta à crescente expansão militar da China.

Atualmente, o Facebook criptografa o conteúdo das mensagens trocadas entre o remetente e o destinatário para que ninguém mais – incluindo o próprio Facebook – possa vê-los. Embora essa tecnologia sirva para proteger a privacidade dos usuários, também torna impossível para a empresa fornecer às autoridades informações relacionadas a crimes.