Falha genética é encontrada em células de tecidos criados a partir do estoque iPS de Quioto

Nenhuma das células com a anormalidade foi transplantada para os pacientes

Falha genética é encontrada em células de tecidos criados a partir do estoque iPS de Quioto

Foi encontrada uma anormalidade genética nas células e tecidos alvo fabricados a partir de células-tronco pluripotentes induzidas (iPS) fornecidas pela Universidade de Quioto, ressaltando a importância de confirmar sua segurança antes do transplante.

O Centro de Pesquisa e Aplicação de Células iPS descobriu a falha em um tipo de genes que inibem o câncer de células e tecidos-alvo criados por outras empresas e instituições, informou em 8 de janeiro.

O centro estoca dois tipos de células iPS, que podem crescer em qualquer tipo de tecido corporal, para transplante. Oferece-os a instituições de pesquisa e empresas que criam células e tecidos alvo a partir deles e os transplantam para pacientes desde 2015.

Uma análise das células e tecidos criados a partir dos dois tipos revelou a anormalidade. “Qualquer célula pode desenvolver uma anormalidade depois de multiplicada”, disse uma autoridade do centro. “Há muito mais pesquisas para fazer aqui”.

N41 - 20-01-2020
Centro de Pesquisa e Aplicação de Células iPS da Universidade de Quioto
Foto: Tairiku Kurosawa