Estado de Emergência: Suga quer implementar apenas em Tóquio e arredores; Japão começará a vacinar no final de fevereiro

Suga também deu a entender que, se um Estado de Emergência for declarado em Tóquio, não será tão rigoroso quanto antes

Estado de Emergência: Suga quer implementar apenas em Tóquio e arredores;  Japão começará a vacinar no final de fevereiro
Desbravando o Japão

Parte da série Coronavírus, em 356 posts

O primeiro-ministro Yoshihide Suga disse nesta segunda-feira que o governo está considerando declarar Estado de Emergência em Tóquio e em três províncias vizinhas após um aumento contínuo de casos de coronavírus durante o feriado de Ano Novo. Em uma coletiva de imprensa, Suga disse que o governo tentará começar a vacinação contra COVID-19 no final de fevereiro, antes do cronograma anterior, onde os profissionais de saúde começariam a receber vacinas em meados de março.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, e os líderes das províncias de Chiba, Kanagawa e Saitama solicitaram ao governo que declarasse Estado de Emergência no sábado, dias depois que a capital relatou pela primeira vez mais de 1300 novos casos em um único dia. O governo de Tóquio solicitou que restaurantes, bares e karaokês que servem bebidas alcoólicas fechassem até as 22h no final de novembro, oferecendo-lhes uma compensação, mas a medida até agora não foi eficaz na redução de infecções.

A chamada da capital para redução do horário comercial estava programada para terminar em 17 de dezembro, mas foi estendida até 11 de janeiro. As outras três prefeituras também tomaram medidas semelhantes. A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, disse aos repórteres no domingo: “Como a área metropolitana de Tóquio e as prefeituras vizinhas estão conectadas, estamos nos coordenando para implementar medidas eficazes”.

Leia em Japan Today (Inglês)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também