Estado de Emergência é suspenso em Osaka, Quioto e Hyogo

Estado de Emergência é suspenso em Osaka, Quioto e Hyogo

Osaka, Quioto e Hyogo registraram uma taxa de novos casos menor de 0,5 por 100.000 pessoas na semana passada

O governo japonês diz que está suspendendo o Estado de Emergência para três províncias ocidentais – Osaka, Quioto e Hyogo – e pode fazer o mesmo na área metropolitana de Tóquio e na província de Hokkaido, no norte da próxima semana.

O primeiro-ministro Abe Shinzo disse: “Estamos suspendendo o estado da declaração de Emergência para as províncias de Osaka, Quioto e Hyogo. Tóquio, seus três vizinhos e Hokkaido permanecerão sob o Estado de Emergência. Mas o número de novas infecções está diminuindo constantemente e a pressão sobre o sistema médico está diminuindo. Portanto, solicitaremos que os especialistas avaliem a situação no início da próxima semana, provavelmente na segunda-feira. Se a situação permanecer a mesma, poderemos suspender a declaração para essas províncias”.

O que se espera para suspender a emergência?

Um painel consultivo aprovou o movimento do governo, após avaliar determinados critérios: o número de casos recentemente relatados em uma semana, a disponibilidade de assistência médica e a capacidade de fornecer testes de vírus e monitorar a propagação do vírus. Osaka, Quioto e Hyogo cumpriram esses critérios, que inclui a taxa de novos casos em menos de 0,5 por 100.000 pessoas na semana passada.

Autoridades dizem que as províncias também dispõem de suprimentos médicos e sistemas de monitoramento suficientes. As autoridades notificaram 11 novos casos na capital na quinta-feira e o aumento diário está na tendência de queda.

“Nas áreas em que a emergência foi suspensa, as atividades sociais e econômicas podem aumentar em estágios”, disse Abe durante a reunião de uma força-tarefa do governo sobre a resposta ao coronavírus. “O desafio de criar um novo normal está começando em todo o país”, acrescentou.

Os governadores de Osaka, Quioto e Hyogo decidiram encerrar a maioria de seus pedidos de suspensão de negócios, enquanto pedem que as pessoas continuassem longe de boates e casas de shows ao vivo, para evitar infecções em grupo.

N53 - 22-05-2020
Imagem: rawpixel

“Não preciso dizer para você não sair. Em vez disso, quero que você tenha cuidado com o modo de como sai”, disse o governador de Osaka, Hirofumi Yoshimura, aos repórteres, pedindo às pessoas que tomem medidas de precaução, como usar máscaras faciais e evitar os espaços confinados, lugares lotados e contato humano próximo.

Porque as 5 províncias permaneceram?

A declaração de emergência já terminou em 42 das 47 províncias do país. Ao rejuvenescer uma economia atingida pela recessão, as cinco províncias restantes – Tóquio, Chiba, Kanagawa, Saitama e Hokkaido – são parte integrante, pois representam cerca de um terço do produto interno bruto nacional.

Tóquio e Kanagawa não cumpriram os critérios para o Estado de Emergência seja suspenso, a partir de quarta-feira. Saitama e Chiba o fizeram, mas as autoridades estão tratando as quatro províncias como um grupo. Hokkaido também não alcançou o valor de referência.

Na área de Tóquio e Hokkaido, o número de infecções diminuiu e a situação enfrentada pelos hospitais está melhorando, disse Abe. Ainda assim, o premier pediu às pessoas nas áreas que evitassem passeios não essenciais e viajassem através das fronteiras da província para conter o vírus.

Abe enfrenta a tarefa de sustentar a tendência de queda em novos casos, enquanto permite que mais atividades sociais e econômicas sejam retomadas.

N53 - 22-05-2020
Imagem: rawpixel

A governadora de Tóquio, Koike Yuriko, diz: “Precisamos de um pouco mais de esforço para alcançar esse padrão”.

As pessoas que vivem em áreas que permanecem em Estado de Emergência estão sendo solicitadas a abster-se de passeios não essenciais. A declaração deve expirar no final deste mês.

Outras 39 províncias tiveram o Estado de Emergência suspenso na semana passada, mas as autoridades estão pedindo aos moradores que reduzam o contato para evitar uma segunda onda de infecções.

O que esperar para o futuro

O governo está compilando um segundo orçamento extra para o atual ano fiscal, para aumentar o apoio a famílias e empresas em dificuldades.

Até o momento, o Japão impediu um aumento explosivo de infecções e reduziu o número de casos relatados recentemente nas últimas semanas, como resultado de pedidos de suspensão em casa e de negócios feitos sob o estado de emergência.

O Estado de Emergência foi projetado para evitar o colapso dos sistemas de saúde devido à superlotação de hospitais e falta de suprimentos médicos.

Os governadores das províncias podem desapropriar terras e edifícios particulares para uso médico de emergência. Eles também podem solicitar suprimentos médicos e alimentos de empresas que se recusam a vendê-los e punir aqueles que acumulam ou não cumprem.

No total, mais de 16500 pessoas testaram positivo para o coronavírus no Japão e cerca de 790 morreram.