Empréstimo predatório leva 11 pessoas para a prisão no Japão 

empréstimos

Os autoproclamados executivos de empréstimos foram presos em Nerima, Tóquio. A empresa estava disfarçada de loja de compra de smartphones e video games usados.

Os empréstimos tinham juros absurdos

O grupo emprestava dinheiro sem registro. Os agiotas obtinham juros superiores a 100 vezes o limite legal. O dono da empresa, Hiroshi Tsunoda e mais 10 pessoas emprestaram mais de 400 milhões de ienes.

empréstimos

As investigações preliminares apontam que eles obtiveram cerca de 400 milhões de ienes em juros. O esquema enganou pessoas de novembro a junho do ano passado.

empréstimos

De acordo com a polícia, Tsunoda e seus comparsas emprestaram dinheiro com taxas de juros altíssimas. Em seguida, eles cobraram juros como “penalidade por quebra de contrato”.

empréstimos

Assim, eles receberam até 140 vezes a taxa de juros estatutária. Esta é primeira vez que esse método de agiotagem foi descoberto no Japão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *